Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019
EXPLORAÇÃO

Preso por explorar sexualmente de jovem de 17 anos diz que namorava a garota

O casal se esfaqueou num quarto de motel em Manaus na semana passada. A adolescente afirmou que ele oferecia presentes, dinheiro ou vantagens em troca de relações sexuais



617f749d-02aa-4ba4-b38d-29f3d6bab712_124E4AD8-0D04-4CDB-AC3D-4519817BDA4A.jpg Foto: Gilson Mello
25/09/2018 às 11:22

O autônomo Rildimar Maranhão Mota, 44, que foi protagonizou uma briga de motel no último dia (18) com a namorada dele de 17 anos em Manaus, e que resultou em uma troca de facadas entre o casal, foi apresentado na manhã desta terça-feira (25) à imprensa. Na ocasião, o delegado Torquato Mozer explicou o andamento das investigações e contou as duas versões para os esfaqueamentos.

A adolescente falou em depoimento que tinha um relacionamento com Rildimar há quase seis meses e o teria conhecido em uma rede social. O homem oferecia presentes e dinheiro para a jovem e a mesma saía com ele. “Ele oferecia presentes, dinheiro, ou vantagens para que ela mantivesse relações sexuais com ele. Posto isso é essas informações somadas com o que aconteceu dentro do motel, pedimos a representação da prisão preventiva dele”, disse o titular do 30° DIP, delegado Torquato Mozer.

A briga teria iniciado porque a adolescente de 17 anos não queria mais se encontrar com o autônomo e decidiu terminar o relacionamento dos dois, mas Rildimar não aceitava. “Agora investigamos para saber onde estava a faca utilizada. De fato houve uma briga, mas as versões não batem nesse ponto. Se ela já estava preparada para a briga ou se ele era quem possuía a faca”, explicou Mozer. A Polícia Civil contou ainda que o pai da menina disse que sabia do interesse de Rildimar na jovem, mas não sabia que eles se encontravam.

O advogado Francisco Souza que trabalha na defesa de Rildimar, disse que o homem é inocente e teve a fala prejudicada por causa das facadas. “Ele ajudava a adolescente e eles tinham um relacionamento, e o pai dela sabia. Como em qualquer relacionamento sério que se gosta da pessoa e respeita, ele a ajudava. Meu cliente é só uma vítima e levou facadas. Não houve briga. Ela pediu pra fazer uma massagem nele e durante o ato a mesma desferiu as facadas nele”, contou o advogado.

A defesa acredita que o crime tenha sido premeditado. Rildimar foi indiciado por exploração sexual e a prisão preventiva dele foi decretada, sendo assim levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), porém a defesa falou, ainda, que vai entrar com um pedido de prisão domiciliar devido à cirurgia a que Rildimar foi submetido e aos ferimentos dele.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.