Publicidade
Manaus Hoje
Gaiatos do xilindró

Presos tiram ‘selfies’ fumando em única cela da delegacia de Autazes

As imagens vazaram na última terça-feira (15) para muitos grupos de Whatsapp. A Polícia Civil está investigando o caso 16/03/2016 às 11:28 - Atualizado em 16/03/2016 às 15:05
Show seguranca publica amazonas fragilidade vontade acrima20160315 0036 15
Mais uma vez o sistema de segurança pública do Amazonas mostra fragilidade e deixa os presos à vontade (Divulgação )
Kamyla Gomes AUTAZES

A Polícia Civil do município de Autazes, distante a 108 quilômetros da capital, abriu um processo administrativo para investigar alguns detentos que aparecem em imagens fazendo selfies, posando com um cigarro, de dentro da única cela da delegacia. As imagens vazaram na última terça-feira (15) para muitos grupos de whatsapp.

O delegado titular em exercício, David Jordão, relatou para a equipe de reportagem que logo após tomar ciência do caso, foi feito uma revista na cela e encontrado o aparelho celular.

“Para dificultar as buscas, o celular estava enrolando junto com alguns papéis e estava perto do vaso sanitário”, disse o delegado acrescentando que o aparelho foi encontrado durante revista na última segunda-feira (14).

Ainda segundo Jordão, o celular será encaminhado para a Perícia da Polícia Civil, onde irão verificar se há mais imagens feitas de dentro da cela.

O delegado relatou também que alguns dos presos das imagens já foram identificados, mas a identidade será preservada.

“Alguns foram sim identificados, mas será melhor não divulgar os nomes até que possamos aplicar as penalidades”, acrescentou.

A suspeita da Polícia Civil é que o celular tenha chegado às mãos dos detentos, que respondem por crimes de homicídio, estupro e tráfico de drogas, por meio de uma visita.

“A principal suspeita é essa, porém iremos fazer a apuração melhor e eles serão ouvidos para dizer a origem do celular”, informou.

A autoridade esclareceu também que com isso, as revistas durante a visita serão intensificadas. A Polícia Civil irá apurar todos os fatos, para assim verificar a possível punição, que seria a suspensão de visita e também do banho de sol, que é direito dos detentos. O caso ficará sob investigação na delegacia do município.

Preso saindo pelo ladrão

De acordo com informações do delegado, atualmente a cela abriga cerca de 10 detentos, pois na madrugada do dia 2 de março, houve uma transferência de 17 detentos.

“Mesmo com a transferência, há lotação máxima da única cela, e todos os dias chegam presos aqui”, disse.

Ainda conforme a autoridade policial, cerca de dois policiais civis e um guarda municipal fazem a vigilância dos presos.

“Contudo isso, tudo aqui será intensificado e o caso continuará sob investigação policial, para que possa ser evitado”, finalizou o delegado David Jordão, por telefone, à equipe de reportagem.

Publicidade
Publicidade