Publicidade
Manaus Hoje
bandidos na tranca

Quadrilha especializada em 'saidinhas de banco' é presa em Manaus

Entre os presos estão dois suspeitos de matar o cabeleireiro João Paulo Baars em setembro do ano passado 02/05/2016 às 10:56 - Atualizado em 02/05/2016 às 11:08
Show 20160502073324
Presos foram apresentados na Derfd (Foto: Fábio Oliveira)
Fabio Oliveira Manaus (AM)

A Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) apresentou na manhã desta segunda-feira uma quadrilha envolvida em "saidinhas de banco", em Manaus. Quatro pessoas foram presas.

Eles foram identificados como André Gama Pinto, 24, Emanuel Cornélio dos Santos, 31, Aminadabe Aragão Batista, 37, e Janiel Batista Sales, 42, apontado como líder da quadrilha. 

Segundo o delegado Adriano Felix, titular da Derfd, Janiel e Emanuel estão envolvidos no latrocínio do cabeleireiro João Paulo Baars de Carvalho, 35, e do comerciante Edivaldo Matos de Souza, 52. O quarteto foi encaminhado à cadeia pública.

Crimes 

O cabeleireiro João Paulo Baarz, 35, foi morto com um tiro na cabeça durante uma tentativa de assalto no início da tarde do dia 18 de setembro de 2015, por volta das 12h, na rua Eiru, antiga Rio Branco, em frente à doceria Brownie.com, no conj. Vieiralves, Zona Centro-Sul de Manaus.

Proprietário do salão de beleza Studio João Paulo, localizado na mesma rua onde aconteceu o crime, ele foi vítima de uma “saidinha de banco”.

Segundo testemunhas, dois homens em uma motocicleta o abordaram quando o empresário retornava de uma agência bancária do Bradesco localizada na avenida Djalma Batista.

Na ocasião, João Paulo reagiu, foi atingido e morreu na hora. A dupla não conseguiu levar o dinheiro e fugiu.

Já o vendedor Edvaldo Matos de Souza, 53, foi morto com dois tiros na tarde do dia 5 de abril deste ano, por volta de 13h30, em um posto de gasolina no bairro Cachoeirinha, na Zona Sul de Manaus.

De acordo com policiais da 1° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a vítima foi abordada por dois homens no momento em que abastecia o veículo.

Os homens pediram dinheiro, mas a vítima reagiu e primeiro levou um tiro na perna esquerda. Depois, ele foi atingido na cabeça e morreu.

Publicidade
Publicidade