Publicidade
Manaus Hoje
ASSALTO

Quadrilha é presa por render moradores de residência e roubar R$ 103 mil, em Manaus

Um dos suspeitos de participar do crime, que não foi preso e está sendo procurado, era amigo da família e teria até se fingido de refém no dia do crime 19/09/2018 às 13:18 - Atualizado em 19/09/2018 às 13:26
Show 4038921d d478 415a 9a04 408d649b8c89 455fbb64 bd28 4121 8c00 9023233f4783
Foto: Jander Robson
Larissa Golvin Manaus (AM)

Uma quadrilha foi presa por render moradores de uma casa em Manaus e roubar a quantia de R$ 103 mil em espécie da residência, situada na rua Wilson Vieiralves, bairro Novo Aleixo, Zona Norte da cidade. Segundo a polícia, um dos suspeitos de participar do crime, que não foi preso e está sendo procurado, era amigo da família e teria até se fingido de refém no dia do crime, ocorrido no dia 8 deste mês.

Os presos são Abraão Bentes Paiva, de 21 anos; Daniel Sarah Filgueiras, 34, conhecido como “Panda”; Paulo Ricardo de Souza Monteiro, 30, o “Negão” e Rafael Brasil da Silva, 28, vulgo “Rafinha”. Todos foram capturados após investigações da Polícia Civil em torno do caso. O suspeito amigo da família que está sendo procurado é Frank Jamenson Araújo Massulo, 49.

Conforme o delegado Adriano Félix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), os quatro homens foram orientados por Frank para cometerem o assalto. O homem, de acordo com o delegado, era amigo pessoal do proprietário da residência, um empresário do ramo musical de Manaus, e sabia que a vítima mantinha no local a quantia em dinheiro. O delegado Adriano Félix confirmou que no dia do assalto Frank se passou por vítima para não levantar suspeitas, mas ele quem tinha passado todos os detalhes aos assaltantes.

Com a prisão do bando, a polícia conseguiu recuperar R$ 56 mil em espécie, além de dois carros comprados com parte do dinheiro roubado. Os quatro presos serão indiciados por roubo majorado e posteriormente encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficarão à disposição da Justiça. A polícia continua à procura de Frank Jamenson.

Publicidade
Publicidade