Publicidade
Manaus Hoje
DURANTE A MADRUGADA

Quatro detentos serram grades e fogem de delegacia em Manacapuru, no Amazonas

Quarteto serrou grades de ferro e escalou a parede usando corda feita a partir de tecidos de roupa, conhecida como "Tereza". Segundo o delegado do município, até o momento nenhum fugitivo foi recapturado 18/08/2016 às 14:44 - Atualizado em 18/08/2016 às 14:48
Show 1471543828522824
Suspeitos estão sendo procurados pela polícia (Foto: Divulgação)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Os presos Ozias da Costa Cavalcante, preso por tráfico de drogas, Diego de Freitas Rodrigues, homicida, Bruno Pessoa Marques, porte ilegal de arma, e Jhonata Lima Marques preso por roubo, fugiram na noite de ontem depois de serrarem o grades do Distrito Integrado de Polícia (DIP) do Município de Manacapuru, a 85 quilômetros de Manaus.

De acordo com o delegado da delegacia do município de Manacapuru, João Batista Flores, a fuga ocorreu durante a noite de quarta para quinta-feira, mas só foi descoberta por volta das 5h desta quinta. Em uma das celas que havia 12 internos, constavam apenas oito.

Conforme Flores os presos serram a grade de ferro que fica numa altura de aproximadamente seis metros e escalaram a parede usando uma corda feita a partir de peças de roupa, toalhas e lençóis chamada por eles de “tereza”. A mesma teria sido amarrada no alto da grade.

O delegado informou que na delegacia estão mais de 20 presos de Justiça que foram levados para lá desde abril, quando a cadeia pública foi interditada pela polícia, devido às condições precárias em que se encontrava.

De acordo com o delegado, o período da noite possui carência de pessoal, pois apenas três ou quatro investigadores são responsáveis por atender ocorrências nas ruas, realizar boletins de ocorrência, cuidar da delegacia e dos mais de 20 presidiários.

Até o momento, nenhum foragido de Manacapuru havia sido recapturado. A Polícia Militar acredita que os fugitivos continuam no município.

Novo Airão

Na semana passada oito presos de Justiça fugiram do 77º Distrito Integrado de Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus) usando os mesmos meios.  De acordo com informações da Polícia Militar, os presos serraram as grades das celas e usam uma ‘Tereza’ (corda feita com peças de roupas e lençóis) para subir e descer a parede. A fuga só foi descoberta ao amanhecer, no momento em que é feita a contagem dos presos.

Publicidade
Publicidade