DETALHES

Rafael estava em Pacaraima tentando fazer amizades com venezuelanos

Comandante disse que suspeito de matar a miss Manicoré Kimberly Karen Mota, 22, acreditava que venezuelanos poderiam facilitar seu acesso ao país

Joana Queiroz
15/05/2020 às 21:28.
Atualizado em 22/03/2022 às 16:15

(Fotos: Divulgação / PC Roraima )

O Comandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI), major Diego Bezerra, informou que Rafael Fernandez Rodrigues, 31, estava na região conhecida como "Morro do Quiabo", região ocupada por venezuelanos refugiados em Pacaraima, no estado de Roraima, tentando fazer amizades que pudessem facilitar o seu acesso ao país.

Segundo o major, Rafael, que é o principal suspeito de ter matado a miss Manicoré Kimberly Karen Mota, 22, já estava sendo procurado pela Polícia Nacional Venezuelana que chegou a espalhar cartazes com fotos do fugitivo pedindo informações da população sobre o paradeiro dele.

Rafael foi preso na tarde desta sexta-feira (15). De acordo com o major, o funcionário do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) foi encontrado em um local de mata, alagadiço e de difícil acesso.

Ele estava no interior de um casebre com muito lixo, sem nenhum documento e tinha no bolso R$ 700 em espécie. Ao ser abordado, Rafael, inicialmente, negou ser o principal suspeito do assassinato de Kimberly, mas os policiais o compararam com fotografias passadas pela Polícia Civil do Amazonas e o suspeito não teve como continuar negando ser ele o procurado.

De acordo com o delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS),o suspeito deve chegar na cidade de Manaus neste sábado (16). 

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por