Sexta-feira, 30 de Julho de 2021
Investigação

Sargento da PM será investigado por suspeita de envolvimento na morte de motorista de aplicativo

A vítima consumia bebida alcoólica com o suspeito e um grupo de pessoas, em um comércio no Centro de Manaus, quando os dois se desentenderam. Toda a ação foi registrada por câmeras de segurança.



aamorte_F673F661-90B0-4B18-B580-44278B6CC1AF.jpg Foto: Divulgação
24/05/2021 às 17:57

Um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) será aberto para investigar a conduta de um sargento da Polícia Militar, identificado como Jefferson Maia, lotado no Batalhão Ambiental, conforme o Portal Transparência.  O militar é suspeito de ter matado com um tiro no peito o motorista de aplicativo Israel Cohen Ribeiro da Costa, 39, ocorrido na noite do último domingo (23/05). A vítima consumia bebida alcoólica com o suspeito e um grupo de pessoas, em um comércio na rua Ferreira Pena, no Centro de Manaus quando os dois se desentenderam. Toda a ação foi registrada por câmeras de segurança. Israel deixa a esposa e dois filhos:  um bebê de dois meses e uma menina de cinco anos.

A prima da vítima, Milene Maciel, contou à equipe de reportagem do PORTAL A CRÍTICA, que a briga teria iniciado após Israel ter possivelmente tirado uma brincadeira com Jefferson e ele não teria gostado. O PM teria pedido para que Israel o respeitasse, pois ele é policial militar. " Ele (Jefferson) sempre tinha a mania de falar pra respeitar a polícia, quando alguém brincava com ele. Tudo é arma, tudo é na violência. Ele quer que as pessoas 'baixem a guarda', só porque ele é militar”, disse Milene.



Conforme a família, Jefferson era amigo da vítima há aproximadamente cinco anos, mas essa foi a primeira vez que os dois se desentenderam. A prima de Israel disse, ainda, que após o policial ter atirado, ele retornou ao local para verificar se o homem realmente tinha morrido. "Depois que atirou, ele voltou ao local e disse: 'Deixa eu ver se eu matei mesmo' e saiu", relatou.

A prima de Israel informou que ele trabalhou como motorista de aplicativo durante todo o domingo. Ao encerrar o horário de expediente, foi até o comércio, que costuma ir aos fins de semana, para beber com os amigos. Segundo testemunhas, o militar chegou ao local acompanhando de três homens, e todos já estavam bêbados. 

Nas imagens das câmeras de segurança, aparece Jefferson levantando da cadeira e logo em seguida desfere um tapa no rosto de Israel, que de imediato revida à agressão.

As pessoas tentam apartar a briga, mas em um segundo momento, o policial volta ao local e agride Israel novamente, com uma garrafa de bebida. Nas imagens, é possível ver o momento em que Jefferson vai até o carro e retorna com uma arma de fogo.  

Israel entra em um galpão ao lado do comércio. Conforme as imagens, o policial vai até o galpão e atira. O disparo atingiu o toráx de Israel. A vítima foi socorrida pela família e levada ao Hospital e Pronto Socorro (HPS) 28 de Agosto, onde passou por uma cirurgia, mas não resistiu. 

Procedimentos

A família registrou um Boletim de Ocorrência (B.0) no 1º Distrito Integrado de Polícia, mas o crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

A Corregedoria-Geral do Sistema de Segurança informa que está acompanhando o caso, já entrou em contato com o familiar da vítima e aguarda a formalização da denúncia contra o policial.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.