Publicidade
Manaus Hoje
Presídio de Manaus

Seap frustra tentativa de fuga de membros do PCC e de presos por estupro, em presídio

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária encontrou cela com grades serradas no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) 20/10/2016 às 15:00
Show unnamed
A ação da Seap ocorreu durante um procedimento de revista e contagem dos internos
acritica.com

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) encontrou na noite de quarta-feira (19) no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), em Manaus, uma cela com as grades serradas, frustrando assim uma tentativa de fuga de detentos. Segundo a Seap, na cela eram mantidos internos da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e ainda presos por estupro.

A ação da Seap ocorreu durante um procedimento de revista e contagem dos internos. De acordo com a secretaria, devido o tamanho aberto com a serragem da grade possivelmente ocorreria uma fuga de presos na noite de ontem mesmo. A unidade, localizada no Km 8 da rodovia federal BR-174 (Manaus – Boa Vista), registrou outra ocorrência de grades serradas no dia 25 de setembro, que também foram encontradas pela Seap.

Segundo o secretário titular da Seap, Pedro Florêncio, os trabalhos de investigação, segurança e fiscalização buscam impedir que fugas, rebeliões e motins aconteçam e desestabilizem o sistema prisional do Amazonas. “Nossas equipes continuam empenhadas para impossibilitar as ações dos internos que buscam, de alguma forma, alterar a ordem dentro das unidades prisionais”, reforçou o secretário.

Durante a revista na cela 232 do pavilhão 2, onde encontraram as grades serradas, foram apreendidos os seguintes materiais ilícitos: dois aparelhos celulares, fones de ouvido, carregadores, cordas “teresa” que seriam usadas para fuga, duas facas de mesa, uma algema e estoques. Toda a ação da Seap foi acompanhada pela direção da unidade, junto da gerência de segurança e agentes de socialização da empresa co-gestora do CDPM.

Segundo a assessoria de imprensa da Seap, os 12 internos que estavam na cela da ocorrência foram transferidos para o isolamento, terão as visitas suspensas por 30 dias e a ocorrência incluída na certidão carcerária de cada um deles.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade