Publicidade
Manaus Hoje
VIOLÊNCIA

Soldado do exército é agredido após ser confundido com assaltante no Novo Aleixo

O homem de 23 anos acabou sendo perseguido por populares. Ele foi encaminhado para hospital em estado grave 09/06/2017 às 13:52 - Atualizado em 09/06/2017 às 18:14
Show 65464
O homem foi agredido em mercadinho após assalto no Novo Aleixo (Foto: Jander Robson)
Dani Brito Manaus (AM)

Ao tentar fugir de um assalto, o soldado do exército, Luiz Augusto Carneiro Santos Filho, 23, foi confundido com um dos bandidos e perseguido pelas ruas no bairro Novo Aleixo, na zona Norte de Manaus. O fato ocorreu noite dessa quinta-feira (8), após o rapaz ser avisado sobre um assalto que acontecia em um mercadinho, localizado na rua Itaqueraima, no mesmo bairro.

O homem foi agredido fisicamente e atingido com um disparo de arma de fogo durante após fugir do assalto. A vítima ainda chegou a cair em um igarapé.

“Esse rapaz saiu correndo para se salvar de um assalto e acabou sendo crucificado como bandido. Ele entrou aqui no terreno da minha casa correndo, com a população atrás dele. Eles jogavam pedras e pedaços de madeira nele. Foi horrível, pois a esposa dele todo tempo pedia que parassem, pois o homem era inocente”, disse uma moradora de 43 anos, que preferiu não ter o nome divulgado.

O soldado ainda chegou a ser atingido com um tiro na região do tórax, feito por uma pessoa desconhecida. Ao perceber que estava atrás da pessoa errada, a população parou as agressões e o homem foi socorrido e levado ao Hospital e Pronto Socorro Dr. João Lúcio, onde passou por cirurgia e permanece internado em estado grave de saúde.

Policiais militares da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) atenderam a ocorrência, mas até o momento nenhum dos infratores foi identificado.

Entenda o caso

O roubo ocorreu por volta das 21h da última quinta-feira (8). Três assaltantes chegaram ao local armados e renderam os funcionários. Segundo uma funcionária do estabelecimento, após anunciarem o assalto os infratores se dividiram pelo local.

“Eles saíram recolhendo o dinheiro e ainda foram até a parte do açougue roubar carne. O nosso açougueiro acabou sendo agredido com coronhadas na cabeça, mas graças a Deus agora ele está bem”, disse a funcionária de 44 anos, ressaltando que antes de fugiram do local, os assaltantes ainda roubaram uma carteira de cigarros.

O açougueiro do local disse à reportagem que nunca tinha passado por uma situação parecida. “Quando eu vi o que estava acontecendo tentei sair pela porta dos fundos. Um deles me pegou e começou a bater na minha cabeça com o cabo da arma que ele usava. Hoje nem tive coragem de ir até a rua, pois estou com muito medo”, disse o rapaz, de 24 anos, que após passar por cirurgia na cabeça, recebeu alta e já está em casa.

Publicidade
Publicidade