Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020
INTERIOR

SSP-AM envia policiais para Fonte Boa após população esquartejar preso

'Em resposta à atitude da população a qual esquartejou e ateou fogo no corpo do homem, a situação será apurada e as pessoas que cometeram o ato serão punidas', afirmou o delegado-geral adjunto Orlando Amaral



WhatsApp_Image_2020-01-18_at_12.43.18_DC6C1321-22D3-423F-8743-0C983B811998.jpeg Foto: Winnetou Almeida
18/01/2020 às 13:04

Os envolvidos na morte de Ronald Gomes Borges, 28 anos, ocorrido na noite de ontem (17) no município de Fonte Boa, distante 678 quilômetros de Manaus, serão identificados e punidos pelo crime de homicídio. A informação foi dada na manhã deste sábado (18) pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), em coletiva de imprensa realizada no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), bairro Aleixo, Zona Centro-Sul da capital. 

Ronald estava preso e era suspeito de ter matado e estuprado Elcleciane Nascimento Duarte, 10 anos, na última quinta-feira (16). De acordo com o delegado-geral adjunto da Polícia Civil do Amazonas, Orlando Amaral, em resposta à atitude da população que esquartejou e ateou fogo no corpo do homem, a situação será apurada e as pessoas que cometeram o ato serão punidas.



"Hoje nós já estamos seguindo para o município [Fonte Boa] com policiais de Manaus, Coari e Manacapuru, para apurar os fatos e detalhes do crime.  Nós sabemos que eles mataram um criminoso, um estuprador, mas Estado não pode permitir que a população promova essa desordem. Então, essas pessoas serão identificadas e serão punidas porque também cometeram um crime. Nós temos imagens, se tiver que efetuar prisões em flagrante de quem participou, nós vamos realizar. Se não identificarmos hoje, nós vamos trabalhar com prisão preventiva", afirmou. 

Logística no interior

O delegado Orlando Amaral ressaltou ainda que, pela grande quantidade de pessoas e o pequeno efetivo de policiais no município, não foi possível a retirada de Ronald de dentro da delegacia. 

"A polícia local [de Fonte Boa] tentou diligenciar essa situação desde o início, mas a coisa foi se complicando durante a noite, e nós sabemos que no interior nós temos uma dificuldade de logística. Se deslocaram policiais de Tefé para lá, porém, esses não conseguiram chegar a tempo. Nós tínhamos policiais lá, não muitos mas nós tínhamos, a quantidade da população era grande e se a polícia fosse reagir além do que reagiu para evitar esse resgate desse preso, o prejuízo teria sido até maior", destacou ainda.

O chefe de Estado Maior do Amazonas, Coronel Negreiros, repudiou a atitude da população, assim como a prática do crime realizado que o morto teria feito. 

"Agora a população está desassistida porque nós temos três viaturas danificadas e uma delegacia parcialmente danificada e quem fica prejudicado são as pessoas. Nós repudiamos esse ato em si. Um crime não pode justificar a prática de outro crime para uma solução", disse ele, acrescentado a tentativa da Polícia Militar de conter a ação de populares.

"Nós tivemos que agir em defesa das vidas, eles, inclusive, estavam acuados dentro da delegacia. Por conta disso, um policial militar teve que atirar, vindo duas pessoas a serem feridas", comentou ainda, reforçando de que até o momento, o clima no município segue estável. "Com a presença dos policiais militares hoje, a informação recente que temos, é de que o município de Fonte Boa está tranquilizado", finalizou.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.