Sábado, 24 de Outubro de 2020
INVESTIGAÇÃO

SSP-AM investigará motivo de queima de fogos em bairros de Manaus no fim de semana

Em publicações em redes sociais, os foguetórios realizados em bairros da capital seriam uma homenagem para liderança do Comando Vermelho que morreu de câncer



fogos_171FE09C-4F1F-4C86-AE83-EE74208F0B66.JPG Registro dos fogos feito em vídeo divulgado em grupos de WhatsApp. Foto: Reprodução / Internet
27/04/2020 às 19:52

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas afirmou nesta segunda-feira, 27, que investigará a queima de fogos registrada na tarde de ontem em vários bairros de Manaus como Compensa, Alvorada, Lírio do Vale, Petrópolis, Japiim, São Francisco, Santo Antônio, Coroado, dentre outros.

Conforme publicações em redes sociais, os foguetórios era uma homenagem de integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) ao traficante Alexsandro Campos da Costa, conhecido como "Coroa" e "Alex Padeiro". 



“Sobre a emissão de fogos, informamos que o caso está sendo investigado e mais detalhes não podem ser fornecidos”, ressaltou em nota a SSP-AM.

Identificado que o líder da CV em Manaus, Alexsandro Campos morreu no último sábado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Sales, localizada avenida Dona Otília, bairro Tarumã, Zona Oeste, em decorrência de câncer.

De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), o homem estava preso no Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM 2) desde julho do ano passado quando foi apreendido durante a “Operação Radar” da Polícia Militar do Amazonas. Ainda conforme o órgão, Alexsandro Campos fazia tratamento contra o câncer.

À época da Operação Radar, o homem foi preso no bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte de Manaus, com um arsenal de armas de grosso calibre como um fuzil 556; uma submetralhadora; três escopetas de calibre 12; uma pistola nove milímetros; um revólver calibre 38; cinco coletes balísticos; cinco granadas de uso restrito das Forças Armadas e aproximadamente 30 quilos de pasta base de cocaína.

Em maio de 2018, Alex Padeiro havia sido preso no Porto da Ceasa, em uma balsa vinda do município do Manaquiri, suspeito de participar de um crime de triplo homicídio ocorrido no início daquele ano. Nas redes sociais, em publicações, Alexsandro Campos era homenageado pela lealdade e caráter conforme os colegas: “Sua caminhada até aqui foi limpa e sem erros”.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.