Publicidade
Manaus Hoje
FEIRA DA COMPENSA

Subtenente do Exército é morto a tiros após reagir a assalto em bar na feira da Compensa

Ele estava com amigos quando foi surpreendido por um homem armado. Houve troca de tiros e ele acabou foi alvejado na cabeça e pescoço 19/03/2017 às 16:23 - Atualizado em 19/03/2017 às 17:22
Show 8d6664c9 e9a4 41a6 97c8 52a799116cb7
Foto: Gilson Mello
Vinicius Leal e Geizyara Brandão Manaus (AM)

O subtenente do Exército Vladimir dos Santos Ladeira, de 46 anos, foi morto a tiros no início da tarde deste domingo (19), em Manaus, após reagir a tentativa de assalto em um bar localizado na feira do bairro da Compensa, na avenida São Pedro, na Zona Oeste da capital. Vladimir morreu a caminho do hospital.

Segundo informações da tenente Ivana, da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), um homem armado abordou a vítima no bar. “Ele (vítima) estava no bar, no corredor da feira, quando foi surpreendido por um indivíduo que estava de calça jeans, camisa branca, tênis e boné preto. O indivíduo surpreendeu ele com uma arma de fogo em punho e pediu a arma do militar”, afirmou a tenente.

Após reagir ao assaltante, segundo a tenente, houve troca de tiros. “Nesse momento, o militar tentou reagir desferindo tiros no indivíduo, que acabou atingido na perna”, explicou a tenente Ivana. A vítima também foi atingida com três tiros, dois na cabeça e um no pescoço, foi socorrida, porém morreu a caminho do Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto.

Foto: Divulgação

“O assaltante havia chegado de moto, que está com restrição de roubo, abandonou essa moto e depois fugiu de mototáxi”, explicou a tenente Ivana. Segundo ela, equipes da Polícia Militar iniciaram as buscas pelo suspeito do crime. Até a publicação desta matéria, ninguém havia sido preso.

A esposa do subtenente do Exército, Andrea de Almeida, foi até o Hospital 28 de Agosto. Segundo ela, o marido estava no bar bebendo com amigos. Ela informou à reportagem que os dois moravam juntos em Manaus há 15 anos. “Ele tinha acabado de sair de casa quando eu soube”, falou.

O latrocínio será investigado pela Polícia Civil.

Publicidade
Publicidade