Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
CAPTURADA

Suspeita em desaparecimento de padrasto e enteada é presa no AM

Naiana Alencar, 32, é ex-presidiária e principal suspeita no sumiço da pequena Sádia Reis, de 11 anos, e do padrasto dela, Leilson Marinho, de 35 anos. A prisão aconteceu no Viver Melhor



1a9627a5-6096-48f1-b776-dd6dd9abc96d_689DB199-BB67-4EFC-BDD2-9DF2078141DB.jpg Foto: Junio Matos
02/10/2019 às 16:40

Naiana Alencar França, de 32 anos, suspeita de ter ligação com o desaparecimento da pequena Sádia Reis Barros, de 11 anos, e do padrasto dela, Leilson de Souza Marinho, 35, foi presa em flagrante na manhã de terça-feira (1º), por tráfico de drogas, no conjunto Viver Melhor, bairro Lago Azul, Zona Norte de Manaus. Além dela, o detento do semiaberto Leandro Crhistofer Ribeiro Silva, 19, também foi preso no local.

Segundo a titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), delegada Joyce Coelho, as diligências em torno do caso iniciaram após o recebimento de denúncias anônimas sobre a participação de Naiana no sequestro do padrasto e da enteada, então, a polícia se deslocou até o endereço informado. Ao chegar à residência, a polícia encontrou com a dupla porções de cocaína e maconha, três notebooks, três aparelhos celulares, além de uma quantia de R$ 852, 00, agendas com anotações, e um mapa de como entrariam com celulares no presídio.



“As informações que a gente tem é que teriam sequestrado o padrasto juntamente com a Sádia. E que a Naiana, com auxilio de outra comparsa, que não podemos divulgar ainda, por estar em investigação, ficaram responsáveis pelos cuidados com a menina e o destino dela. Então, elas obrigaram a criança a gravar aqueles dois vídeos que circularam nas redes sociais. O que tudo indica é que a criança estava no apartamento da Naiana, no Viver Melhor, na segunda etapa, no local da prisão. Ela Estava esperando ordem de o que fazer com a menina”, disse.

Ainda de acordo com a delegada, provavelmente Leilson de Souza esteja morto, e a criança, pela data dos vídeos, pode ser que seja encontrada viva. “Nós estamos recebendo denúncias anônimas de que várias pessoas estão sendo expulsas da invasão Monte Horebe, e que a menina foi retirada após a primeira entrada da polícia lá. A Naiana está indiciada, por enquanto, pelo tráfico. As investigações em torno do caso do desaparecimento dos dois continuarão, até porque sem corpo a gente não pode dizer se há homicídio”, explicou.

Joyce destacou que a mulher presa é ex-presidiária e que foi condenada a nove anos por roubo majorado, por ter assaltado um cartório no ano de 2017. Conforme a titular da Depca, de fora do presídio Naiana passou a coordenar atividades e responder ao chefe do tráfico da invasão, que está preso. Leandro também já possui uma condenação por roubo majorado, uma passagem por tentativa de homicídio e por porte ilegal de arma de fogo.

A dupla responderá por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, eles foram encaminhados para audiência de custódia, no Fórum ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, Zona Sul da capital.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.