Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
PRINCIPAL SUSPEITO

Suspeito de matar advogada a facadas disse ter relacionamento amoroso com a vítima

Welinton Barros Miranda, o "Pastel", teve a prisão decretada por ser considerado o principal suspeito da morte da advogada Mara Inês Ribeiro, executada a facadas. Corpo foi encontrado em matagal no Tarumã, Zona Oeste



advogada.JPG Corpo de advogada foi achado em matagal no bairro Tarumã, Zona Oeste (Foto: Divulgação)
08/08/2016 às 11:30

O preso do sistema semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), Welinton Barros Miranda, 25, o “Pastel”, teve a prisão temporária decretada por ser considerado o principal suspeito da morte da advogada Mara Inês Ribeiro, assassinada a facadas e encontrada na última quarta-feira (3). A mulher foi encontrada morta com perfurações no pescoço e os pés amarrados em um matagal no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

O suspeito teve a prisão temporária decretada pela juíza Anagalli Bertazzo. De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, o suspeito negou ser autor do crime, porém há fortes evidências que indicam ser ele o assassino da advogada.

Segundo Martins informou em coletiva de imprensa, uma delas é o fato de na terça-feira (2), a vítima, Mara Inês, ter saído do Fórum Henoch Reis afirmando que encontraria o suspeito e no dia seguinte ter aparecido morta. O delegado informou ainda que Welinton confessou ter um relacionamento amoroso com a vítima, que ela o bancava financeiramente e que ela estaria terminando a relação.

O titular da DEHS disse ainda que não descarta a possibilidade da participação de mais dois envolvidos. Ele informou que o carro da vítima já foi encontrado e será periciado. O veículo, de modelo Prisma e cor prata, havia sido pintado de preto e teve as placas adulteradas.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.