Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
POLÍCIA

Suspeito de roubar e matar estudante a tiros é preso pela polícia em Manaus

Crime ocorreu em outubro de 2017 no bairro São José, Zona Leste. Outros dois suspeitos estão sendo procurados e homem foi indiciado por latrocínio



roubo.jpg Foto: Fábio Oliveira
19/03/2018 às 15:49

Everton Santos da Silva, de 20 anos, foi preso pela morte da estudante Aldicinea Gonçalves Cardoso, de 37. A vítima foi morta em outubro de 2017 durante um roubo na rua Edmundo Soares, bairro São José, Zona Leste de Manaus.

Segundo a polícia, Everton abordou a vítima enquanto ela voltava de uma aula no Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA). Durante a abordagem, eles travaram uma luta e em seguida, um comparsa atirou contra Aldicinea no adômen. Ela chegou a ser levada para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste, porém não resistiu e morreu na unidade hospitalar.

Um homem foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva pela morte da estudante Aldicinea Gonçalves Cardoso, 37, ocorrida em outubro de 2017. Everton Santos da Silva, 20, abordou e lutou com a vítima e em seguida um comparsa atirou contra ela na rua Edmundo Soares, no bairro São José. Na ocasião, a bolsa e o celular da estudante foram levados.

Segundo a polícia, Everton foi preso em sua residência, no beco Amazonas, comunidade Grande Vitória, no Gilberto Mestrinho, Zona Leste, por policiais da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd).

À polícia, ele confessou participação no latrocínio. Segundo o delegado titular, Adriano Felix, é possível que Everton tenha sido o autor do disparo, mas ele nega ter apertado o gatilho.

Outros dois suspeitos do crime estão sendo procurados. Everton foi indiciado por latrocínio e deve seguir para um presídio da cidade.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.