Mandado de prisão

Integrante de organização criminosa, jovem de 22 anos é preso pela Polícia Civil

Deyvirson Willian de Souza Oliveira, 22, tem histórico de homicídios desde junho de 2017 até novembro deste ano

Portal A Crítica
10/12/2021 às 18:18.
Atualizado em 08/03/2022 às 19:49

(Foto: Reprodução)

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) cumpriu nesta sexta-feira (10) um mandado de prisão preventiva em nome de Deyvirson Willian de Souza Oliveira, de 22 anos, conhecido como “Pateta”, integrante de uma organização criminosa. O jovem estava sendo investigado pela autoria de pelo menos seis crimes ocorridos na capital amazonense, desde julho de 2017 até novembro deste ano.

O delegado Ricardo Cunha, titular da DEHS, informou que a prisão foi efetuada no bairro Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus. Segundo Cunha, o indivíduo confessou que participava diretamente, bem como testemunha, desses crimes. Além disso, todas as vítimas teriam históricos criminais, sendo a maioria por homicídios.

“Constatamos que a motivação se dava por conta das guerras entre as organizações criminosas da cidade. Deyvirson também se infiltrava em outras organizações para colher informações e repassar para os membros do grupo que ele pertencia”, explicou o delegado.

A autoridade policial destacou que o primeiro homicídio ocorreu em 2017, no bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus, e teve como vítima Jonathas da Silva Pimentel, que tinha 31 anos, executado com 11 tiros. Ainda no mesmo ano, ele vitimou o empresário conhecido como “Baby”, que tinha 40 anos, e Ricardo Almeida da Silva, que tinha 32, ambos os crimes ocorridos na zona norte.

Em agosto de 2020, Deyvirson foi autor da morte de Walter Pereira, que tinha 38 anos, também na zona norte. Em outubro de 2021, Pablo Oliveira dos Santos, que tinha 25 anos, também foi vítima do infrator, na zona leste. Por fim, o jovem foi autor da morte de João Paulo Rodrigues de Souza, chamado de “Barbeiro”.

“Ele é considerado um indivíduo de alta periculosidade, devido à quantidade de crimes relacionados a ele. Por isso, Deyvirson já estava nas nossas linhas de investigação. A área de atuação desse infrator eram as zonas norte e leste da capital. As diligências continuam para que sejam identificados outros comparsas que atuavam junto com ele, para que também sejam retirados de circulação”, finalizou Ricardo Cunha.

A ordem judicial em nome do infrator foi expedida na terça-feira (7), pelo juiz Rafael da Rocha Lima, da Central de Inquéritos. Deyvirson irá responder por homicídio, e será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerá à disposição da Justiça.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por