Publicidade
Manaus Hoje
LUTO

PM morto por traficantes em Manaus era exemplo na corporação, dizem amigos

Taynan Régis Barreto, 32, morreu no hospital após ter sido alvejado durante confronto no bairro Presidente Vargas. Enterro acontece nesta terça (12), às 8h, no Cemitério Parque Tarumã 12/06/2018 às 06:58 - Atualizado em 12/06/2018 às 09:06
Show pm
No dia de ontem, durante o velório, parentes e amigos estavam inconsoláveis com a morte de Taynan Régis, aos 32 anos. Foto: Jander Robson
Larissa Golvin Manaus (AM)

“Não tinha uma pessoa que conhecesse o Taynan, que não gostasse dele. Ele tinha uma luz, contagiava a todos com a personalidade boa dele”, disse a madrasta do policial militar das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), Taynan Régis Barreto, 32, que morreu no Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, na madrugada de segunda-feira (11).

O cabo, que era lotado no 2º Batalhão de Polícia de Choque, foi atingido por tiros, durante um confronto com traficantes no dia 1º de junho deste ano, no bairro Presidente Vargas, conhecido como “Matinha”, na Zona Sul de Manaus, por volta das 16h.

Segundo a família, o policial era uma pessoa de boa índole, deixa filhos e esposa. “Ele era como um filho pra mim, morou comigo durante anos. Taynan morre e deixa a esposa com os filhos e um vazio enorme no peito da gente. Ele sempre será lembrado por nós”, disse a madrasta do policial, dona Maria Auxiliadora Gomes da Silva.

Nas redes sociais, foi possível verificar uma grande quantidade de pessoas lamentando a morte do policial. Amigos e familiares postaram fotos dizendo o quanto sentem com a perda. Um policial militar informou pelas redes que Taynan era um dos policiais que mais se destacava.

“A equipe dele sempre conquistou prêmios de destaque operacional da unidade e sempre esteve no topo do ranking de produtividade, realizando várias prisões”, disse Igor Silva.

Policiais reconhecidos

A Polícia Militar do Amazonas informou que Taynan estava junto com outros dois policiais militares, o cabo Amsterdan Santos Lima e o soldado Thiago Pereira de Oliveira, na área do “Bariri”, onde aconteceu o crime, fazendo reconhecimento da área, em um carro descaracterizado, sem fardamento, procurando informações sobre criminosos.

Os traficantes da área perceberam que as três pessoas que estavam no carro eram policiais e iniciaram um confronto. Os policiais tentaram revidar, mas o policial Taynan foi atingido com dois disparos de arma de fogo nas costas e levado para o Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto. O outro policial identificado como Amsterdan, foi alvejado por dois tiros no braço direito e também foi levado para a unidade hospitalar, onde segue internado e passa bem.

Sem andar

O cabo da PM foi transferido posteriormente para o Hospital e Pronto Socorro Dr. João Lúcio, na Zona Leste, onde foi a óbito. “O médico disse que ele não iria mais andar, a partir daí ele nem queria mais comer, entrou em depressão e de lá só piorou até morrer”, disse a madrasta. O enterro de Taynan será nesta terça-feira (12), às 8h, no Cemitério Parque Tarumã, na Zona Oeste de Manaus.

Publicidade
Publicidade