Domingo, 26 de Maio de 2019
investigações

Tonelada de droga apreendida em Manaus veio da Colômbia e seria vendida no Carnaval

Entorpecentes estão avaliados em pelo menos R$ 6 milhões e estavam em três pontos da cidade; drogas eram embaladas com a bandeira colombiana



WhatsApp_Image_2017-01-27_at_09.33.54.jpeg
Três homens foram presos na operação, um deles já condenado por tráfico (Foto: Joana Queiroz)
27/01/2017 às 10:32

Avaliada em pelo menos R$ 6 milhões, a tonelada de droga que foi apreendida nesta quinta-feira (26) em Manaus veio da Colômbia e seria distribuída na capital amazonense no período do carnaval , de acordo com o Secretário de Inteligência, Mário Paulo. 

Os entorpecentes, divididos em pasta-base de cocaína e maconha tipo 'skunk', foram apreendidos depois de três meses de investigação da Secretaria Adjunta de Inteligência (Seai) e do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc). Na operação, três homens foram presos e dois veículos, uma Montana e um Siena, foram apreendidos.

A primeira apreensão aconteceu ainda às 9h de ontem, no Porto do São Raimundo, onde os três suspeitos foram presos. Eles levaram a polícia até uma casa no Nova Cidade, onde havia 250kg de entorpecentes, e depois até a Costa do Jatuarana, na margem esquerda do Rio Negro, onde o restante das drogas estava escondido. O material estava enterrado às margens do rio, para não ser encontrado por quem passasse pelo local.

Para Mário Paulo, uma pequena quantidade da droga já havia sido distribuída, especificamente a que estava no Nova Cidade, mas a maior parte seria comercializada ilegalmente durante o Carnaval.

Segundo ele, os entorpecentes foram trazidos da Colômbia em duas lanchas, e parte do material apreendido tem até a bandeira do país vizinho. Novas investigações estão sendo conduzidas para identificar a que facção criminosa a droga pertencia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.