Terça-feira, 17 de Setembro de 2019
OPERAÇÃO

Trio é preso com cargas de droga avaliadas em mais de R$ 1,5 milhão

Ação contra os 'piratas de rio' aconteceu no município de Coari. Com os suspeitos foram encontradas armas de grosso calibre, e lanchas usadas na fuga dos locais



dasjduasuh_8CF8E9E4-65E6-48D2-A895-8CCDC2627E36.jpeg Foto: Divulgação
19/08/2019 às 10:06

Aproximadamente 152 tabletes de maconha tipo skunk, avaliada em mais de R$ 1,5 milhão de reais, lanchas, armas e veículos pertencente aos “piratas de rio”, foram apreendidos durante  operação realizada entre os dias 09, 10 e 11 deste mês (8) em comunidades da zona rural de Coari, município distante 363 quilômetros de Manaus. Três suspeitos foram detidos e conduzidos à delegacia do município

Também foram apreendidos por policiais militares do Comando de Operações Especiais (COE) e do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), dois rifles calibre 44, duas espingardas calibre 16, uma espingarda calibre 20 e uma arma de fogo de fabricação caseira calibre 16..

“A polícia militar já vinha recebendo diversas denúncias de moradores e ribeirinhos da zona rural de Coari, informando sobre esses “piratas dos rios” que ficam à espera de traficantes da Colômbia. A partir dessas informações montamos a operação e conseguimos deter alguns suspeitos e apreender todo esse material”, afirmou o comandante Geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte.

O trabalho faz parte de uma série de ações com o intuito de combater a prática ilícita pelos rios do Amazonas, em especial no município de Coari. De acordo com a instituição, de janeiro a abril deste ano, onze operações policiais foram feitas no município e cidades do entorno como Tefé, Maraã, Fonte Boa e Codajás, resultando na apreensão de 481 quilos de drogas, 79 armas de fogo, 10 lanchas e 502 prisões ou detenções de suspeitos envolvidos em crimes.

Segundo o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Pedro Moreira, após o recebimento das denúncias sobre a existência dos “piratas de rio”, as autoridades policiais de Coari, Tefé, Codajás entre outras cidades da região, passaram a monitorar de maneira que utilizassem embarcações para o policiamento nos rios, lagos e igarapés, visitando as comunidades.

Ele afirma que o maior desafio dos policiais é a distância e o deslocamento até as mais de 200 comunidades da zona rural do município, mas que a ajuda da população é essencial nesse combate à criminalidade.

Além das viaturas, o 5º BPM dispõe da lancha Manaós, com capacidade para 15 policiais, equipada com dois motores de 250HP.

Comunidade Santa Isabel

Em outra ação ocorrida em julho deste ano, nas proximidades da Comunidade de Santa Isabel do Barro Alto em Coari, policiais militares detiveram um homem e apreenderam uma menor de 13, suspeitos de fazerem parte da quadrilha de “piratas”, sendo os responsáveis em levar mantimentos ao restante da quadrilha.

Com base nas informações obtidas nas comunidades, os policiais se dividiram em duas equipes e aguardaram o retorno dos piratas que estavam do outro lado do rio aguardando a passagem de “mulas do tráfico” com drogas. Houve troca de tiros, dois suspeitos foram mortos durante o confronto e outros dois foram detidos.

Durante a ação foram apreendidos um bote de alumínio, um motor de popa, três espingardas e combustível.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.