Publicidade
Manaus Hoje
ESTUPRO

Trio é preso suspeito roubar e estuprar adolescente de 15 anos em Manaus

Um deles, Ronald Gomes, é investigado por outros dois estupros contra uma adolescente de 12 anos e uma idosa 02/06/2017 às 11:11 - Atualizado em 02/06/2017 às 11:46
Show estupro
(Foto: Euzivaldo Queiroz)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

Três homens foram presos pela Polícia Civil do Amazonas suspeitos de terem participado de um roubo seguido de estupro contra uma adolescente de 15 anos em Manaus. Douglas Carvalho de Oliveira, 22, Paulo Henrique Tomaz, 20, e Ronald Gomes Borges, 26, foram apresentados à imprensa na manhã desta sexta-feira (2).

Os três infratores foram presos na tarde de quarta-feira (31) por polícias do 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP). Segundo a titular em exercício da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Ana Cristina Braga, Ronald responderá por três inquéritos.

"A Delegacia vem investigando desde 2015 a situação de estupro de vulnerável. O Ronald via a vítima, ameaçava querendo o celular e depois levava para uma área baldia para realizar a violência contra a vulnerável. Ele realizou outros dois estupros, um com criança de 12 anos e outra com uma adolescente de 16 anos", explicou.

Douglas e Paulo realizaram juntamente com Ronald um estupro no mês de maio contra a adolescente de 15 anos. O fato ocorreu no Parque Estadual Sumaúma, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus.

"Os demais Douglas e Paulo participaram de um estupro de vulnerável juntamente com Ronald. Eles roubaram os celulares da vítima e depois encaminharam para um local baldio. O Ronald é considerado de alta periculosidade, conhecido por ser ardiloso e por agir com violência. Ele está sendo investigado por outros dois estupros a mulheres, um delas uma idosa", comentou.

O Ronald responderá por três inquéritos policiais. Ele será indiciado por estupro de vulnerável, estupro qualificado, roubo e associação criminosa.                       

Paulo e Douglas foram indiciados por roubo e estupro de vulnerável. Ao final dos procedimentos cabíveis na unidade policial, eles serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculina (CDPM), onde ficarão à disposição da justiça.

Publicidade
Publicidade