Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
investigações seguem

Trio que furtava carros de luxo em Manaus é preso pela equipe da DERFV

Um foragido da Justiça do Amapá visitava a loja que roubaria durante o dia para observar o ambiente e ver onde as chaves eram guardadas. De madrugada, ele voltava lá e saía tranquilamente com o 'possante'



hjklhjklj.JPG Francisco (de camisa amarela) visitava a loja que roubaria durante o dia para observar o ambiente e ver onde as chaves eram guardadas. Foto: Euzivaldo Queiroz
26/05/2016 às 19:27

Um trio responsável por furtar pelo menos sete carros de luxo em Manaus foi preso ontem (25) e apresentado hoje (26) à imprensa. Entre os presos, está um foragido do Estado do Amapá.

Francisco Magno Silva Nascimento, 31, Davison Rodrigues da Silva, 32 ,e a esposa dele, Missiele Farias de Lemos, 29, foram presos entre a tarde e a noite desta quarta-feira, em diferentes zonas da capital amazonense.

Segundo informações da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), os carros furtados custam em média R$ 150 mil.

O delegado titular da DERFV, Péricles Nascimento, contou que, há pouco mais de um mês, o trio conseguiu retirar sete veículos de quatro lojas da capital. Destes veículos, cinco já foram recuperados e dois ainda seguem sem pistas sobre o paradeiro.

“O Davison encomendava os veículos do Francisco Magno, que ia até alguma loja de revenda e estudava o ambiente. Na maioria das vezes, ele ia acompanhado de uma mulher ou outra pessoa, ainda não identificada”, contou o delegado.

Segundo o delegado, neste instante, Francisco Magno observava o movimento e onde as chaves eram guardadas. Na madrugada, ele voltava já para levar o carro. Quando Francisco conseguia levar veículo, ele repassava para Davison, que encaminhava os veículos para outros estados.

Nos celulares de Davison e Missilene, foram encontradas conversas de negociação dos veículos furtados. “As investigações irão prosseguir para localizar outros membros que possam estar envolvidos nesta prática criminosa”, contou o delegado da DERFV.

Durante coletiva de imprensa, Francisco e Missilene não quiseram se pronunciar, somente Davison justificou o ato. "Era a primeira vez que eu estava fazendo aquilo. Estou muito arrependido”, afirmou. Davison completou dizendo que praticou o crime por necessidade.

Os três responderão pelo crime de associação criminosa e furto de veículo. No Amapá, Francisco Magno era procurado pelo crime de receptação.

20 vítimas

Na delegacia, pelo menos 20 vítimas compareceram. Uma delas, que preferiu não se identificar, contou que o trio conseguiu levar o carro do filho dela. “Quando meu filho ficou sabendo que seu carro havia sido roubado, entrou em desespero. É um alívio para nós saber que eles foram presos”, contou a mulher.

Ordens partiram de dentro de unidade prisional

Informações que chegaram à equipe de investigação dão conta de que o trio recebia ordens de detentos de dentro uma unidade prisional do Estado. A DERFV investiga ainda a participação de outras pessoas no roubo dos veículos. Até o fechamento desta edição, nenhum outro suspeito foi identificado.

Orientação

O delegado disse para os empresários vítimas do trio não deixarem mais as chaves dos carros nas lojas. “O essencial é levar a chave, assim ninguém sairia prejudicado”, observou.

*Com informações de Kamyla Gomes

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.