Publicidade
Manaus Hoje
POLÍCIA

Último integrante de quadrilha que desviou R$ 500 mil da Fapeam é preso pela polícia

Suspeito havia fugido para outro estado, porém foi preso neste domingo (19) com documentos falsos. Oito pessoas foram presas em 2015 suspeitas de desviar R$ 500 mil em verbas da Fapeam 20/02/2017 às 11:09 - Atualizado em 20/02/2017 às 11:15
Show preso
Homem foi preso ao voltar para Manaus (Foto: Jander Robson)
Dani Brito Manaus (AM)

Elivaldo Celso Lopes Maia, 49, foi preso neste domingo (19), na residência da sogra dele, localizada na avenida Curaçao, no bairro Nova Cidade, Zona Norte da cidade. O homem é suspeito de participar de uma organização criminosa que desviava verbas públicas destinadas a professores da Fundação de Amparo a Pesquisa de Estado do Amazonas (Fapeam).

De acordo com o diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Guilherme Torres, este era o único integrante que faltava ser preso. O resto da quadrilha, um total de oito pessoas, foi preso em 2015.

"Na época ele fugiu e por isso não foi preso. Contudo conseguimos monitorar os movimentos dele e ontem, logo que retornou de Boa Vista para Manaus, fizemos a prisão", disse. O prejuízo do golpe chegou a R$ 500 mil, na época.

Com ele foram apreendidos alguns documentos falsos. Ele foi indiciado por estelionato, falsidade ideológica, falsificação de documento público e uso de documento falso.

Quadrilha

Em 2015, oito pessoas foram presas pela Polícia Civil por participarem de uma organização criminosa suspeita de desviar cerca de R$ 500 mil em verbas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). As prisões foram realizadas pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).

Segundo a polícia, a organização criminosa atuava subdividida. Cada um era responsável por uma parte do processo de desvios de verbas. Eles coletavam dados pessoais de professores contemplados com verbas da Fapeam e, através desses dados, falsificavam documentos para realizar saques em dinheiro.

Publicidade
Publicidade