Publicidade
Manaus Hoje
Motivo fútil

Universitária é morta a facadas por conta de uma ‘sandalhada’, em Parintins

Mariza de Araújo Bahia, 26, estava brincando com uma sandália, junto com um grupo de amigos, e acabou acertando a ex-presidiária Marlene Barbosa da Silva, 36. A autora do crime deu três facadas na vítima, atingindo pescoço e tórax 28/07/2016 às 16:32
Show v tima
Mariza de Araújo Bahia, 26, fazia o curso de Serviço Social / Fotos: Divulgação
Kamyla Gomes Manaus (AM)

A universitária de Serviço Social, Mariza de Araújo Bahia, 26, foi morta a facadas na madrugada desta quinta-feira (28) em um posto de combustível, no município de Parintins, distante 369 quilômetros de Manaus. A autora do crime, uma ex-presidiária identificada como Marlene Barbosa da Silva, 36, foi presa horas depois do crime.

De acordo com informações da Polícia Civil, testemunhas informaram que a vítima estava brincando com uma sandália, junto com um grupo de amigos, e que esta sandália havia acertado a autora do crime.


Na foto, a ex-presidiária Marlene Barbosa da Silva

Ainda segundo a PC, as duas iniciaram uma discussão, em seguida uma luta corporal, e então Marlene desferiu três golpes de faca na vítima, atingindo pescoço e tórax.  A estudante ainda chegou a ser socorrida em um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com o delegado Bruno Fraga, a prisão ocorreu em uma pousada localizada na Rua Maués, bairro Nossa Senhora de Nazaré, em Parintins

Marlene, que já tinha cumprido pena em unidade prisional por tráfico de drogas, foi autuada em flagrante por homicídio qualificado, por motivo fútil. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, ela será encaminhada à Unidade Prisional Feminina de Parintins, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Publicidade
Publicidade