Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
MORTE

Venezuelano morre após confusão com celular e possível arma de fogo em Manaus

O homem estava sendo abordado pela polícia após ter sido denunciado por ameaças e agressões. Ele foi atingido por tiros após ter simulado sacar uma arma de fogo que, no entanto, era o seu celular



show_9d16b9ca-0dce-4b15-9f67-c1ee1d965d8f-720x472_41D52614-BEB4-4682-B838-251DC59B9F7F.jpg Foto: Divulgação
14/03/2020 às 11:09

Um venezuelano, de nome e idade não divulgados, foi morto com três tiros depois de ter discutido com a companheira dele, uma mulher haitiana. Segundo testemunhas, a morte aconteceu durante uma intervenção policial, em frente à casa da vítima, localizada na rua Ayrão, bairro Presidente Vargas - Zona Centro-Oeste de Manaus.

O homem, conforme populares, iniciou uma discussão com a mulher por volta de 19h30. Em seguida, a própria companheira dele acionou os policiais da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), relatando que o companheiro estava bêbado e a ameaçando de morte.



A polícia chegou ao local e tentou alertar a vítima. No entanto, ao tentar pegar o celular que estava na cintura, o homem foi atingido pelos disparos.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que os disparos foram realizados após o homem ter se recusado a cessar as agressões e ter, sem avisar, simulado sacar uma arma em direção a um dos policiais.

"Os policiais tentaram conversar com o homem a afim de convencê-lo a cessar as agressões. Porém, eles foram ameaçados e, na tentativa de intimidá-los, o agressor simulou sacar uma arma em direção a um dos policiais, obrigando o militar a se defender. O Samu foi acionado e todos os procedimentos foram realizados ainda no local do fato", informou a nota da PM.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para remover o corpo.

Ainda por meio de nota oficial, a Polícia Militar destacou que o caso será investigado. "Informamos que todos os elementos apresentados serão apurados de forma transparente, resguardando aos policiais o direito ao contraditório e a ampla defesa", finalizou a nota.

Confira a nota da Polícia Militar na íntegra:

"A Polícia Militar informa que, na noite da última sexta-feira, uma equipe da 24° Companhia Interativa Comunitária (CICOM) foi acionada via 190 para atender uma ocorrência de agressão física.

Ao chegar ao local de pouca iluminação, foi constatado que tratava-se de duas mulheres, identificadas como companheira e sogra do agressor, que segundo as vítimas, já havia lesionado outras quatro pessoas da mesma família.

Os policiais tentaram conversar com o homem a afim de convencê-lo a cessar as agressões. Porém, eles foram ameaçados e, na tentativa de intimidá-los, o agressor simulou sacar uma arma em direção a um dos policiais, obrigando o militar a se defender. O Samu foi acionado e todos os procedimentos foram realizados ainda no local do fato.

Informamos que todos os elementos apresentados serão apurados de forma transparente, resguardando aos policiais o direito ao contraditório e a ampla defesa."

News fe58c969 f689 427d bdc3 fb9389c2f509 adee0aa5 fa35 42f7 850c 32125f8d473c
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.