Quinta-feira, 28 de Maio de 2020
DENÚNCIA

Vítima de estuprador no Grande Vitória formaliza B.O. em delegacia

Após ter sido atendida na delegacia, ela foi encaminhada para fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML)



WhatsApp_Image_2020-03-10_at_18.21.19_3F539704-1A1C-49AD-A895-296F0A12911D.jpeg Foto: Isabelle Almeida
10/03/2020 às 18:49

Durante a tarde desta terça-feira (10), a dona de casa Maurilúcia Soares da Paixão, 46, que foi vítima de um espancamento ocasionado por uma tentativa de estupro no último domingo (8), ainda com muitas dores e vários hematomas, compareceu à sede da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), na Zona Centro-Sul, para registrar boletim de ocorrência contra a violência sofrida por ela no Dia Internacional da Mulher.

De acordo com a vítima, o suspeito a surpreendeu, por volta de 2h da madrugada, quando ela estava retornando à residência onde mora.



"Ele me agarrou por trás, rasgou minhas roupas e, quando eu arrumei força pra lutar com ele, ele me bateu com tijolos e um pedaço de pau. Depois que eu apertei as partes íntimas dele, ele folgou mais meu pescoço e eu o atingi com o tijolo", disse a mulher.

Após ter sido atendida na delegacia, ela foi encaminhada para fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), de onde formalizará a denúncia junto ao 4° Distrito Integrado de Polícia (DIP), por se tratar de um crime onde ela não possui vínculo com o suspeito.

Maurilúcia destacou, ainda, que nunca viu o homem e que o suspeito poderia ter atacado qualquer mulher que passasse naquele momento.

"Ali, ele não estava me esperando. Ele estava esperando qualquer um que passasse", concluiu.

A mulher, que levou 14 pontos na testa e supercílio, também disse suspeitar de ter quebrado alguma das costelas, por conta das fortes dores pelo corpo.

"Eles não me deram o raio-x. Tomei alguns medicamentos, mas ainda sinto bastante dor. Inclusive terei de fazer uma cirurgia no nariz", acrescentou.

Após o exame de corpo de delito, o IML recomendou à vítima para que retornasse ao hospital onde ela foi atendida, a fim de que fosse reavaliada por conta de uma suspeita de hemorragia em algum dos órgãos da vítima.

O caso será registrado no DIP responsável pela área onde aconteceu o crime, logo após o exame de corpo de delito.

News fe58c969 f689 427d bdc3 fb9389c2f509 adee0aa5 fa35 42f7 850c 32125f8d473c
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.