Segunda-feira, 10 de Agosto de 2020
ESTRUTURA

FCecon assina contratos e garante continuidade de serviços endoscópicos

Os contratos terão a vigência de 12 meses e garantirão a continuidade dos serviços prestados aos pacientes com câncer.



endoscopia_2_EE7F5E44-40C8-4DC2-BB3E-2796F4004127.JPG (Foto: Laís Pompeu / Susam)
25/06/2020 às 15:48

Com o objetivo de garantir as manutenções preventiva e corretiva de equipamentos do Serviço de Endoscopia e Centro Cirúrgico, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), assinou, no mês de junho, três novos contratos no valor total de R$ 287.217,92. Os contratos terão a vigência de 12 meses e garantirão a continuidade dos serviços prestados aos pacientes com câncer.

Os contratos, com recursos aportados através de emenda parlamentar, foram assinados com empresas especializadas em manutenção de equipamentos hospitalares, sendo dois com a prestadora de serviços H Strattner e Cia Ltda, no valor de R$ 88.067,92, e um com a empresa Salut Serviços Hospitalares Ltda (R$ 199.150,00). Os serviços passaram a ser oferecidos no dia 1º de junho, com vigência até o dia 31 de maio de 2021.



Segundo o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, os equipamentos utilizados pelo Serviço de Endoscopia e Centro Cirúrgico são modernos, dotados das mais novas tecnologias, por isso era necessária a contratação de empresas com corpo técnico treinado e devidamente credenciado/autorizado junto aos fabricantes. “Com os contratos, manteremos o desempenho das atividades do hospital e a preservação do patrimônio público”, pontua.

Demanda – Os equipamentos instalados têm grandes demandas, conforme Mourão, e são utilizados com frequência para a realização de exames, o que ocasiona o desgaste natural das peças. Segundo ele, caso não sejam feitas as manutenções preventiva e corretiva, pode causar a inoperabilidade dos equipamentos e, consequentemente, a descontinuidade do atendimento.

Para o chefe do serviço de Endoscopia/FCecon, endoscopista digestivo Thiago Paiva, as assinaturas dos contratos representam um grande marco na história do setor, pois a continuidade do serviço estará garantida. “Isso, sem dúvida, representa um ganho para os pacientes, que procuram por atendimento”, destaca.

Retorno – De acordo com Paiva, o setor retomou os atendimentos presenciais de forma parcial no dia 1º de junho. Nessa primeira etapa, frisa ele, dos sete médicos, retornaram quatro, os quais não fazem parte do grupo de risco do novo coronavírus (Covid-19).

O retorno está sendo gradual, explica Paiva, e segue as recomendações da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SBED), que classifica todos os pacientes candidatos a procedimentos endoscópicos como de risco alto. “Os candidatos a exames endoscópicos considerados eletivos estão suspensos. Todavia, dependendo do caso e seguindo as determinações, podem ser elegíveis para a realização do procedimento”, afirma. 

Segundo o médico especialista, a prioridade de atendimento é para os pacientes com suspeita de câncer. Ele diz que a secretaria do serviço entrará em contato com os pacientes para informar e agendar as novas datas dos exames. “Inicialmente, retornamos com os exames de Cistoscopia e Colonoscopia e assim que houver uma redução mais expressiva do número de casos de Covid-19 no Amazonas, aumentaremos a oferta de exames”, ressalta. 

Segurança – Uma medida adotada para garantir a segurança, durante o atendimento, foi o aumento no intervalo de duas horas entre os procedimentos, informou o médico especialista. Segundo ele, durante esse período, uma equipe de limpeza higieniza o ambiente para evitar que as partículas dispersas no ar e superfícies contaminem o local.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.