Publicidade
Interior
AÇÃO

Manacapuru recebe campanha de vacinação contra febre aftosa no dia 15, no AM

Amazonas se prepara para receber a certificação como área livre de aftosa com vacinação mundialmente. Rebanho bovino do Amazonas gira em torno de 1,3 milhão de cabeças 12/03/2018 às 17:35
Show adaf
Foto: Reprodução
acritica.com* Manaus (AM)

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal (ADAF) inicia no próximo dia 15 a primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa em um lote do rebanho de Manacapuru. O lançamento será às 9h no Rancho ING Ferradurinha na AM-070, no quilômetro 68. As atividades terão características de um dia de campo com a largada da campanha de 2018.

Das 8hs as 8h40 haverá demonstração do sistema de plantio de milho, capineira, pastejo rotacionado para bovinos de corte e leiteiro. Logo após, um curso rápido de boas práticas de vacinação será ministrado aos presentes, especialmente, para quem for aplicar as vacinas.

A partir das 9h45 as autoridades iniciarão os discursos, com a presença do prefeito local Beto Dangelo, do presidente da ADAF, Sérgio Muniz, e outros especialistas do setor primário. Está prevista a presença do secretário da Produção Rural do Amazonas, José Aparecido dos Santos, que tem sido a principal autoridade do governo Amazonino Mendes a impulsionar à busca da certificação do Amazonas, como área livre de aftosa internacionalmente. 

Após a cerimônia de abertura será realizada uma palestra por um dos diretores da ADAF, sobre o impacto na economia com as medidas de defesa agropecuária, como a vacinação contra aftosa. O prefeito de Manacapuru irá apresentar os preparativos para a realização da primeira feira agropecuária do município. 

As autoridades do Sistema Sepror (Agência de Desenvolvimento Sustentável e Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado Amazonas) e da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (AFEAM) falarão sobre crédito rural para o setor agropecuário, assistência técnica na área de bovinocultura e de comercialização dos produtos derivados dos bovinos: carne e leite para a merenda escolar.

Está dentro da programação à exposição sobre a implantação do Sistema Balde Cheio na região, uma das técnicas consideradas vitais para o aumento da produção leiteira, em um espaço mais reduzido possível de terra. Ao término da ações será oferecido um almoço.

Certificação mundial

O presidente da ADAF, Sérgio Muniz, disse que o lançamento da campanha da vacinação contra aftosa no Estado de 2018 faz parte de um cronograma de atividades, em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), com vistas à certificação do Estado do Amazonas, como área livre de aftosa com vacinação mundialmente. 

Essa certificação está prevista para ocorrer em maio próximo em Paris, França, através da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). "Nós estamos no caminho certo e já conseguimos a certificação de área livre de aftosa com vacinação nacionalmente, através do MAPA. Agora, vamos dar um salto mais elevado na direção do  mercado internacional, mas devemos fazer o dever de casa", comentou.

Rebanho

O rebanho bovino amazonense gira em torno de 1,3 milhão de cabeças.Ele está distribuído em mais de 17 mil propriedades rurais privadas. A região Sul do Estado, notadamente Boca do Acre, Lábrea, Humaitá, Manicoré, Apuí e Novo Aripuanã concentram mais de 70% deste rebanho. 

A estimativa dos produtores rurais é de que o Amazonas sendo certificado fora do risco de aftosa em escala internacional, terá um aumento do seu rebanho no curto prazo, podendo chegar a 2 milhões de cabeça nos próximos cinco anos com sustentabilidade; já que as áreas desmatadas, até o momento, são suficientes para acolher esta escala que se projeta no setor do agronegócio de carne e leite.   

*Com informações da assessoria de imprensa 

Publicidade
Publicidade