Publicidade
Interior
Educação

Prefeitos do Amazonas tentam desbloquear verbas federais no MEC

Secretário nacional do MEC e ex-secretário de educação do Amazonas, Rossieli Silva, aponta que gestores estão em seus primeiros mandatos, enfrentando situações adversas resultantes de vários fatores 18/10/2017 às 17:31
Show reuniao mec
Representantes de sete municípios foram recebidos pelo ministro da Educação
acritica.com Brasília

Brasília – Uma comitiva de prefeitos, vereadores e assessores de sete municípios amazonenses foi recebida pelo ministro da Educação, Mendonça Filho e pelo secretário nacional de Educação Básica do MEC, Rossieli Soares da Silva, no início da noite desta terça-feira, 17, no gabinete localizado na sede do MEC, na Esplanada dos Ministérios.

Os prefeitos Eraldo Trindade (Boa Vista do Ramos), Enrico Falabella (Urucará), Gilberto Lisboa (Fonte Boa), José Claudenor de Castro (Urucurituba), Antônio Ferreira (Caapiranga), Raylan Barroso (Eirunepé) e a prefeita Denise Lima (Itapiranga) estão em Brasília, tratando de diversos assuntos relacionados aos seus respectivos municípios.

No Ministério da Educação, os prefeitos receberam informações e assessoria técnica sobre o desbloqueio de recursos para obras escolares, como creches e escolas, além da situação de merenda, transporte escolar e de programas como o Novo Mais Educação, cujo objetivo é melhorar a aprendizagem dos estudantes do ensino fundamental em língua portuguesa e matemática, por meio da ampliação do número de vagas de educação em tempo integral.

Uma das situações mais graves é a do município de Boa Vista do Ramos, que desde 2008 não recebe recursos para o transporte escolar e desde 2016 para a merenda escolar, em função da falta de prestação de contas.  “Estamos administrando essa situação com recursos próprios. Não é nada fácil, em um ano de crise como este. Além de tudo, iniciamos o ano letivo com 2.743 estudantes e agora chegamos a 3.456 alunos, após uma intensa campanha de colocar os alunos em sala de aula. Mas os recursos para essa demanda que aumentou só virão no ano que vem, quando for fechado o censo escolar da educação básica”, conta o prefeito Eraldo Trindade.

A situação de Boa Vista do Ramos está praticamente resolvida no MEC, segundo Eraldo. “Rossieli tem sido uma importante ponte para nós. Além de nos receber sempre, já enviou técnicos do MEC, in loco, em Boa Vista do Ramos, para nos prestar assistência. Já estamos conseguindo destravar os recursos da merenda e transporte escolar, para normalizar o fluxo ”, destacou.

O secretário nacional do MEC e ex-secretário de educação do Amazonas, Rossieli Silva, aponta que todos esses prefeitos estão em seus primeiros mandatos, enfrentando situações adversas resultantes de vários fatores. “A falta de prestação de contas dos recursos para obras escolares, merenda e transporte escolar é o caso mais recorrente, que acaba deixando o município inadimplente e impossibilitado de receber recursos federais para a área da educação. Estamos fazendo uma força-tarefa para ajudar os municípios amazonenses a saírem dessa situação”, destacou.

Durante o encontro com os prefeitos do Amazonas, o ministro Mendonça Filho enfatizou que o MEC está de portas abertas para todos. “Estamos aqui para prestar auxílio técnico e o esclarecimento necessário aos municípios. Nosso empenho é para que todos consigam ter acesso aos programas e políticas para construirmos uma educação pública de qualidade cada vez maior”, afirmou.

Publicidade
Publicidade