Publicidade
Interior
DESENVOLVIMENTO

Sema firma parceria para implantar Paisagens Sustentáveis em 10 municípios

Paisagens Sustentáveis é o maior projeto estadual de integração das comunidades rurais, indígenas e tradicionais assentadas em dez cidades estratégicas no Estado  18/04/2018 às 17:55 - Atualizado em 18/04/2018 às 17:56
Show whatsapp image 2018 04 18 at 17.44.36
(FOTO: José Narbaes/Ipaam)
acritica.com Manaus (AM

O secretário executivo de Estado do Meio Ambiente (Sema), Adilson Coelho Cordeiro, assinou, nesta quarta-feira (18), o Acordo de Cooperação Técnica com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e com a Conservação Internacional do Brasil (CI-Brasil) para a implantação do Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia, a partir deste ano, nos municípios de Beruri, Tapauá, Canutama, Lábrea, Boca do Acre, Humaitá, Apuí, Novo Aripuanã, Manicoré e Borba. 

De acordo com Cordeiro, Paisagens Sustentáveis é o maior projeto estadual de integração das comunidades rurais, indígenas e tradicionais assentadas em dez cidades estratégicas no Estado. “O Governo do Amazonas apresentou a proposta de ação do programa ao MMA e agora estamos assinando este plano, que terá como ponto principal atividades voltadas desenvolvimento dos municípios e à geração de emprego e renda para os ribeirinhos no interior”, disse. 

O ato da assinatura da parceria aconteceu na sede da Secretaria do Meio Ambiente e contou com a presença dos analistas ambientais do Departamento de Ecossistemas do MMA, Otávio Ferrarini e João Seyffarth, do diretor de Estratégia da CI-Brasil, Luís Piva, e do secretário executivo-adjunto de Gestão Ambiental da Sema, Denis Sena. 

O projeto conta com a parceria do Global Environment Facility (GEF) e é voltado especificamente para os Estados da Amazônia, que envolve também três países: Brasil, Colômbia e Peru. Em 2017, o Governo do Amazonas apresentou ao MMA sua proposta de ações para o projeto na ordem de R$ 16,3 milhões. 

Atividades

O Plano de Operação Anual (POA) do Paisagens Sustentáveis tem a duração de 18 meses de execução. Dentre as atividades que serão desenvolvidas pelo Governo do Amazonas, estão capacitação de técnicos, produtores, pescadores e extrativistas, elaboração de planos de negócios para as cadeias produtivas de óleos vegetais, mel de abelha, fitocosméticos e fitofármacos, implantação de viveiros florestais comunitários e elaboração de planos de manejo sustentável de pequena escala. 

O programa também prevê atividades socioambientais nas comunidades rurais, indígenas e tradicionais de recuperação de áreas degradadas (Sistemas Agroflorestais -Safs, regeneração natural), apoios à Concessão Florestal, criação de Acordos de Pesca, elaboração de Plano de Manejo de Pesca, contratação e capacitação de técnicos para apoiar a análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e elaboração dos instrumentos do Plano de Regularização Ambiental (PRA), dentre outras. 

Agência

O Banco Mundial é a agência implementadora do programa, que tem como diretriz principal a visão integrada do bioma, de modo a promover a conectividade entre os países envolvidos no programa.
 

Publicidade
Publicidade