Publicidade
Interior
Treinamento

Susam orienta municípios para uso da Caderneta de Saúde do Idoso

Com a caderneta, a ideia é que, a cada atendimento, as equipes de saúde possam ter em mãos os últimos registros de vacinas, cirurgias, pressão arterial, peso e medicamentos contra-indicados, por exemplo 01/11/2017 às 15:02
Show susam01
Treinamento é oferecido por meio da Coordenadoria de Saúde da Pessoa Idosa, da Susam, obedecendo a solicitação de cada secretaria municipal. Vinte e nova já solicitaram o documento ao Ministério
acritica.com

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) está oferecendo treinamento aos agentes de saúde municipais, para a utilização da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa. No Amazonas, 29 municípios já solicitaram ao Ministério da Saúde (MS) o documento, que tem o objetivo de qualificar o atendimento a esse público. As secretarias municipais que tiverem interesse devem procurar a Susam.

A publicação é um instrumento estratégico de qualificação da atenção às pessoas com 60 anos ou mais. O treinamento é oferecido por meio da Coordenadoria de Saúde da Pessoa Idosa, da Susam, obedecendo a solicitação de cada secretaria municipal. Com a caderneta, a ideia é que, a cada atendimento, as equipes de saúde possam ter em mãos os últimos registros de vacinas, cirurgias, pressão arterial, peso e medicamentos contra-indicados, por exemplo.

“Com esses dados em mãos, acreditamos que o atendimento será de maior qualidade, já que médicos e enfermeiros terão as informações sobre como está a saúde do paciente e que procedimentos foram tomados nas últimas vezes em que esteve em consulta”, destacou a coordenadora da Atenção à Pessoa Idosa, Rosângela Melo. Poderão ser registrados dados por até cinco anos, em cada caderneta.

Capacitação

Os dois primeiros municípios a receberem o treinamento foram Manaus e Manacapuru, durante o mês de outubro. Para a capital, foram destinadas 36 mil cadernetas, que serão distribuídas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Para a coordenadora, é fundamental que os municípios estejam atentos a adquirir o documento. “Antes, a gente perdia esses dados sobre a saúde do idoso. Agora, com a caderneta em posse do idoso, em qualquer lugar do Brasil, em qualquer unidade, ele poderá ser atendido com mais qualidade. Ou seja, é uma garantia de que vamos dar a assistência necessária a essas pessoas”, ressalta Rosângela.

 

*Com informação da assessoria da Susam

Publicidade
Publicidade