Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
procedimento

8,6 mil servidores públicos do Amazonas devem se recadastrar em janeiro

Secretária de Administração do Estado (Sead) estima que haja uma economia de 3% a 5% na folha de pagamento do Estado que atualmente chega a R$ 400 milhões por mês



sead_9138865D-2E55-4D30-B6FC-2EEF2B5A5381.jpg Secretária de Administração do Estado (Sead), Inês Carolina Simonetti, e o diretor-presidente da Fundação Amazonprev, André Luiz Zogahib. Foto: Euzivaldo Queiroz
13/01/2020 às 12:37

A fim de encontrar possíveis distorções no cadastro dos agentes públicos do Estado, com isso, gerar economia para a folha de pagamento, os servidores ativos, inativos, temporários, cargos comissionados, membros de comissões ou conselhos deverão, este ano, recadastrar-se junto às agências Bradesco.

Para janeiro, 8,6 mil servidores precisarão passar pelo procedimento obrigatório que começou nesta segunda-feira (13) e seguirá até o dia 24 deste mês. O recadastramento segue determinações do Decreto nº 41.350, publicado em 7 de outubro de 2019, no Diário Oficial do Estado, e leva em conta o mês de aniversário dos servidores. Ao todo, 100 mil devem realizar o procedimento até o final.



De acordo com a secretária de Administração do Estado (Sead), Inês Carolina Simonetti, a estimativa é de que haja uma economia de 3% a 5% para a folha de pagamento que atualmente chega a R$ 400 milhões por mês.

“A estimativa do Estado é economizar entre três a cinco por cento da folha de pagamento, uma vez que além de atender as necessidades do E-social do Governo Federal. Também vai encontrar possíveis distorções que existem no cadastro nesse servidores como possíveis funcionários que não existem ou que não estejam trabalhando, ou que estejam realmente com os dados cadastrais desatualizados”, afirmou.

O servidor que perder o prazo terá o salário suspenso no mês subsequente.  Para que isso não aconteça, ela reafirma a importância que o procedimento seja feito. “Uma vez identificado que o servidor teve o salário suspenso pela falta do recadastramento, ele pode procurar o setor de Recursos Humanos do órgão e será encaminhado para fazer esse recadastramento. Após isso, é restabelecido o salário e pago todo o retroativo, ou seja, o funcionário não tem nenhum prejuízo uma vez que é identificado que foi cadastrado”,  concluiu.

Estão liberados do procedimento aqueles que ingressaram no serviço público após a publicação do Decreto nº 41.350. Também estão liberados os inativos e pensionistas cujo ato de concessão do benefício foi publicado até três meses antes do mês de aniversário.

Aposentados e pensionistas

Atualmente, mais de duas mil pessoas entre aposentados e pensionistas necessitam realizar o recadastramento. De acordo com o diretor-presidente da Fundação Amazonprev, André Luiz Zogahib, este público também vai dirigir-se até as agencias do Bradesco para o recadastro.

“Nós tinham três recadastramentos diferentes: um para quem morava no interior, para quem morava na capital e para quem morava em outros estados do Brasil e exterior e hoje, nós temos uma padronização. Então, todos os aposentados e pensionistas devem procurar uma agência do Bradesco, com isso, nós vamos melhorar significativamente o atendimentos a essas pessoas”.

Documentos

Os servidores ativos precisam apresentar nas agências bancárias: Registro Geral (RG) ou outro documento oficial com foto; Cadastro de Pessoa Física (CPF); comprovante de residência ou declaração de residência; PIS/ Pasep ou NIS; Título de Eleitor, e-Título ou comprovante de votação de 2018 ou de quitação eleitoral; Carteira Nacional de Habilitação (CNH); Documento de Registro de Classe nos casos que, em função da área de atuação, necessitam e Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) nos casos de empregados públicos.

A lista de documentos para dependentes, servidores inativos, servidores estrangeiros pode ser conferida no Decreto Nº 41.350, publicado no DOE Nº 34.100 e que pode ser acessado no portal da Imprensa Oficial (imprensaoficial.am.gov.br). Para mais informações, o servidor pode acessar o portal do Governo do Amazoas (www.amazonas.am.gov.br) e clicar no banner “Recadastramento obrigatório”.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.