Sábado, 16 de Outubro de 2021
PRODUÇÃO

A Coca-Cola Brasil no Amazonas

A Recofarma é a terceira maior fábrica de concentrados da Coca-Cola no mundo. É uma das mais modernas e uma das mais bem-avaliadas.



cocaonline_8D99D3CF-BD78-48C8-A271-CA9A51CBCB04.jpg
13/11/2020 às 06:00
Patrocínio: Coca-Cola Brasil Taller logo f 0a4ea6ac 8dba 4612 b4c4 ad7a791580e4

A Coca-Cola Brasil tem um histórico de 30 anos de parceria com o Amazonas, desde a instalação da Recofarma no Polo Industrial de Manaus. 

A contribuição da companhia ao estado envolve a geração de empregos, investimento em capacidade de produção, projetos de compra de matérias-primas locais, capacitação da agricultura familiar, proteção de bacias hidrográficas e incentivo a manifestações culturais, como o Festival Folclórico de Parintins. 



A Recofarma é a terceira maior fábrica de concentrados da Coca-Cola no mundo. É uma das mais modernas e uma das mais bem-avaliadas. Produz anualmente cerca de 50 mil toneladas do concentrado de bebidas por ano, que geram mais de 12 bilhões de litros de bebidas finais para os consumidores do Brasil e da América Latina.

Há oito anos a companhia recebe o título de maior exportadora do Polo Industrial de Manaus (PIM). O concentrado produzido no Amazonas abastece os mercados da Colômbia, Venezuela, Paraguai, Uruguai e Bolívia.

A Coca-Cola Brasil trabalha com o desenvolvimento econômico e socioambiental. A companhia também colabora com a proteção ambiental no estado, já que há uma década é parceira do programa “Bolsa Floresta”, da Fundação Amazonas Sustentável (FAS). 

Guaraná 100% amazonense

Ao longo de 30 anos, a Coca-Cola Brasil tornou-se referência na região por apostar num modelo de agroindústria sustentável, que alinha desenvolvimento social e econômico, por meio do programa “Olhos da Floresta”. Criado em 2016, vem fortalecendo as cooperativas e associações do interior e, além de estimular boas práticas de manejo sustentável do fruto, ajuda a melhorar a logística e a segurança do trabalho. Por meio dele os agricultores familiares são incentivados a adotar os modelos agroflorestais, uma alternativa de produção que combina culturas agrícolas e espécies florestais em um mesmo espaço, recuperando áreas degradadas e propondo uma alternativa para o monocultivo. O trabalho desenvolvido pelas famílias envolve o cultivo do fruto, a colheita, o beneficiamento e o transporte, além dos insumos.

Foi assim que a companhia conseguiu transformar em fornecedores de matéria-prima pequenos produtores de 14 municípios - Urucará, São Sebastião do Uatumã, Apuí, Novo Aripuanã, Maués, Manacapuru, Borba, Itapiranga, Silves, Canutama, Parintins, Autazes, Presidente Figueiredo e Iranduba. Na última safra, mais de 300 famílias venderam guaraná para a Coca-Cola Brasil.

A compra da safra do guaraná da agricultura familiar nesses municípios coloca a Coca-Cola Brasil como única empresa de bebidas com guaraná 100% do Amazonas. Essa garantia de que o guaraná das bebidas que chegam aos consumidores do Brasil e da América Latina é 100% amazonense vem do Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola). Um sistema de rastreabilidade da cadeia do guaraná faz o controle dos embarques em cada município fornecedor e a aferição elimina qualquer risco de adição do fruto que seja proveniente de outras regiões do país.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.