Publicidade
Manaus
Manaus

À noite, enquanto as autoridades dormem, regras são ignoradas em Manaus

Banho no rio, passeio de bicicleta na Ponte Rio Negro, beber com amigos sem sair do carro em distribuidoras de bebidas e em postos de gasolina, são algumas das atividades preferidas para se fazer à luz do luar, e que acabam ignoradas pelo poder público 10/08/2013 às 16:12
Show 1
Disputa de som entre grupos alcoolizados nos postos de gasolina em Manaus
acritica.com ---

Quem dorme “o sono dos justos” não vê que a noite é pequena para os gatos pardos que insistem em desafiar a lei quando não há mais sol em Manaus. Banho no rio, passeio de bicicleta na Ponte Rio Negro, beber com amigos sem sair do carro em distribuidoras de bebidas e em postos de gasolina, são algumas das atividades preferidas para se fazer à luz do luar, e que acabam ignoradas pelo poder público.

Todos os dias, exatamente às 17h, os guardas municipais que trabalham na praia da Ponta Negra retiram os banhistas do Rio Negro, que vão para os 400 metros de areia esperar o momento de entrar na água novamente: assim que os guardas vão embora. A cena pode ser vista todos os dias no local, mas com mais intensidade a partir de quinta-feira até o final de semana, segundo testemunhos de quem trabalha no local. “É quando muita gente fica bebendo até amanhecer, sem restrição de garrafas de vidro (proibidas) e sem serem incomodados. Eles entram na água e não se preocupam com nada”, afirmou um dos trabalhadores do local que vigia as barracas à noite. Ele pediu para não ter o nome revelado.

Tudo isso acontece após os banhistas terem passado pelas placas localizadas nas entradas da praia, que anuncia claramente o “funcionamento” de até as 17h e que, após esse horário, o banho não é permitido, pois não há guarda-vidas. A informação está exposta em dois idiomas - inglês e português - por conta da constante circulação de turistas.

Além disso, a reportagem flagrou a presença de animais domésticos no local, o que não é permitido. O dono do cachorro estava jogando bola enquanto ele passeava pela areia.

“É claro que vem gente de todo o tipo à noite para cá, mas quem fica mesmo de madrugada na água são pessoas mais ricas. Quando eles tentam ocupar as barracas, a gente fala, mas não resolve”, afirmou o vigia particular.

O estabelecimento de regras para o uso da praia foi definido pelo Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) a partir de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre Prefeitura, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Ministério Público. O documento foi uma das condicionantes impostas pela Justiça para a reabertura da praia, em maio, depois de duas interdições por conta de 16 mortes registradas após a reforma do balneário, inaugurado em dezembro de 2011.

Ciclistas desafiam ponte Rio Negro

Parada na blitz constante na cabeceira da ponte Rio Negro, a equipe de reportagem pergunta ao policial militar se algum ciclista foi visto atravessando a ponte, pedalando ou empurrando a bicicleta. Ele responde que não. Menos de 300 metros depois, um homem pedalando na parte destinada ao pedestre é flagrado no sentido Manaus-Iranduba. Enquanto pedala, ele digita no celular.

No sentido contrário e dividindo a pista com os veículos, um grupo de três ciclistas se arrisca e passa livremente pela cabine da PM que controla o fluxo no local.

Bicicletas só podem passar pela ponte empurradas, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A medida visa evitar que acidentes ocorram no local, uma vez que na ponte não há ciclovia.

Posto é ‘badalado’ na Internet

Com fiscalizações restritas a alguns finais de semana, motoristas fazem dos “dias de feira” os melhores para beber e dirigir nas cidade. Não são raros os postos de gasolina que concentram carros equipados com caixas térmicas, música e motoristas bebendo, às quartas, quintas e sextas-feiras.

Na entrada co conjunto Oswaldo Frota, Cidade Nova, o posto de gasolina construído no local é recente, mas já se tornou tão badalado, a ponto de ter indicações no Foursquare, aplicativo para celular que ajuda a listar lugares considerados bons por quem visita. Um dos comentários diz que “não é contra alegria, mas pede que som seja em um volume mais baixo porque tem gente que mora perto”.

Na avenida das Torres, a concentração se dá em uma distribuidora localizada no sentido Centro-bairro. Vários carros estacionados, que normalmente carregam pessoas de um mesmo grupo, aglomeram-se no local. O consumo de bebida é visível.

Desde 2004 existe a lei municipal nº 135 que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas na área externa das lojas de conveniência, de postos de gasolina.


Publicidade
Publicidade