Terça-feira, 15 de Outubro de 2019
Manaus

‘A partir de hoje sua mãe sou eu’, disse babá que sequestrou criança na rodovia BR-174

Daiane Paula Pessoa Ferreira, de sete anos, havia sido sequestrada na última segunda-feira (16). A babá, uma adolescente de 16 anos, contou que levou a criança porque a mesma era constantemente agredida pelo pai



1.jpg Para a mãe, Daiane contou que foi agredida duas vezes pela babá sequestradora
20/09/2013 às 20:01

A garota Daiane Paula Pessoa Ferreira, 7 anos, que havia sido sequestrada pela própria babá na BR-174 (estrada que liga Manaus a Boa Vista, em Roraima), foi reencontrada no início da tarde desta sexta-feira (20), por volta das 13h. “Pode esquecer sua família, pois a partir de hoje sua mãe sou eu”, teria dito a babá para a criança, logo após o rapto.

A garota contou à polícia que foi libertada pela babá, que tem 16 anos, na rodovia federal e que conseguiu voltar para casa após pedir ajuda em comércio próximo. A comerciante dona do estabelecimento reconheceu Daiane por ter visto a foto dela nos jornais e a ajudou a chegar em casa.



Ao receber a filha de volta, a mãe, Patrícia Ribeiro Pessoa, 23, ligou para investigadores da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) para informar o ocorrido. Para a polícia, a menina disse que conseguia lembrar o local onde havia sido mantida nos últimos dias em cárcere privado.


Um sítio no quilômetro 35 da BR-174 foi o local para onde os policiais se deslocaram, conforme indicado por Daiane. A babá, facilmente reconhecida pelos cabelos ruivos, tentou fugir ao perceber o cerco da polícia mas foi capturada e levada para a delegacia junto com um homem que trabalhava como caseiro no sítio, que não teve o nome revelado.

Em depoimento, o caseiro afirmou que já conhecia a moça e que deixou ela e Daiane se alojarem no sítio porque a babá afirmou que a garota era sua irmã. Ele disse ter visto o retrato-falado de Nicole nos jornais, que ficou com medo da polícia prendê-lo e por isso forçou a babá a devolver a menina.

Já a babá declarou para os policiais que sequestrou Daiane por “pena”, pois o pai da menina a agredia constantemente, o que foi desmentido pela família e pelos próprios investigadores da Depca. A pequena Daiane revelou para sua mãe que ficou com medo após ser levada de casa e que foi agredida por Nicole duas vezes.

Tanto a garota Daiane como a babá estavam vestidas com as mesmas roupas do dia do sequestro. A menina disse à mãe que ela teria lavado a própria calcinha no sítio.

A babá, por ser menor de idade, foi aprrendida e será encaminhada para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai). As investigações continuam por parte da polícia na tentativa de descobrir mais detalhes, como o grau de parentesco entre a babá e o caseiro e o real motivo do sequestro.

*Com informações do repórter Adriano Silva


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.