CAMPANHA

“A população brasileira foi enganada por Bolsonaro", diz Dória

O governador de São Paulo concedeu uma entrevista ao podcast Sim & Não de A CRÍTICA

Giovanna Marinho
12/09/2021 às 00:15.
Atualizado em 22/03/2022 às 14:54

(Foto: Gilson Mello)

Em entrevista ao podcast Sim & Não de A CRÍTICA, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), disse que "a população brasileira foi enganada" pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas eleições de 2018. Dória esteve em Manaus, neste sábado (11), em campanha pelas prévias do PSDB à presidência da República. 

"Milhões de brasileiros foram enganados pela promessa de mais Brasil, menos Brasília. Em dois anos e meio só se viu Brasília. E nada de Brasil. Não houve investimento em educação, não houve investimento em saúde, não houve investimento em habitação e proteção social. Houve um abandono na questão ambiental, falta de política à saúde e para piorar no campo da saúde, [houve] a negação a vacina e a compra da cloroquina. Isso é um absurdo", criticou o governador. 

Saúde e emprego, de acordo com Dória, devem dominar a temática das eleições do próximo ano. O foco, na opinião dele, será a dose de reforço dos imunizantes contra a Covid-19 e o amparo aos desempregados que configuram 27 milhões no Brasil. 

"A população em situação de rua cresceu no país inteiro. Qualquer capital que você vá tem população em situação  de rua. O Brasil, que já era um país pobre, ficou ainda mais pobre. É um grande equívoco de um  governo que ao invés de proteger a sua população, ao invés de protegê-la com a vacina, (...) compraram milhões em cloroquina e não compraram milhões e milhões de doses de vacina. Isso é um crime. Um genocídio", criticou Dória. 

Ele também defendeu os governadores que frequentemente são atacados por Bolsonaro sob a retórica de que seriam os chefes do executivo estadual são os responsáveis pelo aumento da inflação no país, por conta as medidas de fechamento do comércio para prevenir infecções pelo coronavírus. 

"Está assim porque ele foi um negacionista. Ele foi um  irresponsável. Se tivesse cuidado bem do Brasil nós podíamos ter sido vacinados já em outubro", rebateu. 

O tucano também opinou sobre a tentativa de deslegitimação das urnas eletrônicas, liderada pelo presidente da República. E disse que as atitudes de Bolsonaro ao tentar por em cheque a democracia são ações de um "facínora autoritário" e que desconfia do pedido de desculpas do presidente à Suprema Corte pelas falas no Dia da Independência. 

"Eu não tenho confiança de que esse arrependimento foi sincero, foi conveniente apenas", declarou Dória. 

O governador indicou ainda que deve apoiar, mas não participar diretamente, dos atos contra  Bolsonaro, programados para este domingo (12) em diversas cidades do país. 

O podcast com a entrevista completa com o João Dória, concedida aos editores do Sim & Não, Dante Graça, Aruana Brianezi e Luana Carvalho, está disponível nas principais plataformas de áudio e será publicado, em vídeo,  no YouTube do portal A CRÍTICA na manhã deste domingo. 

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por