Publicidade
Manaus
Ação

Ação em alusão ao Dia de Conscientização do Autismo é realizada em Manaus

Um dos principais objetivos é informar a população sobre o autismo, transtorno que compromete as habilidades de comunicação e interação social. 01/04/2016 às 11:40 - Atualizado em 01/04/2016 às 13:05
Show 20160401072747
Balões azuis, em alusão ao Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, foram soltos pelas crianças e seus familiares no centro do campo (Antônio Lima)
Silane Souza Manaus (AM)

Em alusão ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo, que é comemorado no dia 2 de abril, o Governo do Estado realiza nessa sexta-feira (1), uma ação de cidadania na Arena da Amazônia, na avenida Constantino, Zona Centro-Oeste. O objetivo é informar a população sobre o autismo, transtorno que compromete as habilidades de comunicação e interação social.

A programação começou às 7h, com equipes da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), fazendo panfletagem de sensibilização no cruzamento da Constantino Nery e Pedro Teixeira. Eles abordaram motoristas, passageiros de ônibus e táxis e pedestres para falar sobre o transtorno do espectro autista (TEA) e apresentaram a cartilha sobre TEA, produzida pelos técnicos da pasta.

Após às 8h, diversas atividades foram oferecidas para as crianças e os pais. A primeira ação recreativa foi uma visita técnica na parte inferior da Arena da Amazônia, como os vestiários, área de banco de reservas e arquibancada. Logo em seguida, todas as crianças ficaram reunidas no centro do campo e soltaram balões azuis, em alusão ao Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo.

Depois houve a “Corridinha Maratoninha do Autista”, com 20 metros de distância. E no momento seguinte, as crianças se dirigiram à área pódio da Arena, onde foram realizados circuitos psicomotores, atividades lúdicas e esportivas, como aulas de capoeira, de jiu-jítsu, zumba, pula-pula, escorregador, desenho, pintura no rosto e peças teatrais.

Segundo o secretário da Sejel, Fabrício Lima, a escolha da Arena da Amazônia para sediar a ação de cidadania atendeu uma demanda especial. “Nós pesquisamos no meio das associações e descobrimos que 99% dos pais dessas crianças nunca tinham vindo na Arena por ter obrigações com seus filhos em razão do cuidado especial que eles merecem. Então resolvemos proporcionar esse momento para eles e principalmente para as crianças autistas”, revelou.

Além disso, o secretário também ressaltou a importância da data. Para ele, o momento é de reflexão para o poder público procurar saber de que forma pode fazer a inclusão dessas crianças que amanhã serão adultas e que vão conviver conosco. “Precisamos saber de que forma o poder público pode fazer essa inclusão e como podemos prestar melhor serviço. É um momento de reflexão e sensibilidade para todos”, afirmou.

Atividades

A profissional de Educação Física, Shirley Amaral, disse que as atividades esportivas proporcionam a melhora do relacionamento daqueles que têm a síndrome, aprimorando a força, a agilidade, a coordenação motora, o equilíbrio, estimulando a fala e o repertório motor. A criança que é tratada com esporte e atividades lúdicas e não somente com medicamentos, pode ter uma evolução mais rápida e humana.

“O esporte têm um valor fisiológico, porque contribui para o desenvolvimento do desempenho deles, melhorando a autoestima. O desporto dá a possibilidade de demonstrar à sociedade não somente a evolução, mas as qualidades de quem tem o autismo”, afirmou ela, que é coordenadora dos Jogos Adaptados André Vidal de Araújo (Jaavas), voltado para Pessoas com Deficiência (PCDs), entre eles os autistas.

Atendimentos

Paralelamente ao evento, também serão oferecidas até às 16h, diversos atendimentos ao público, como emissão de documentos (Certidão de Nascimento, RG, CPF e Carteira de Trabalho); consultas odontológicas (avaliação, aplicação de flúor e limpeza) e oftalmológica (teste de visão); orientação e teste rápido de HIV/Aids; e realização do Cadastro Único para Programas do Governo Federal.

Ainda tem atendimento às mulheres em situação de violência (orientações gerais e jurídicas, encaminhamentos e roda de conversa); orientações jurídicas da Defensoria Pública do Estado e agendamento do INSS; embelezamento (corte de cabelo, penteados e maquiagem) e distribuição de mudas de plantas.

Publicidade
Publicidade