Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
1.gif
publicidade
publicidade

Manaus

Ação preventiva é realizada no Centro de Manaus para amenizar os impactos causados pela cheia

Para atenuar os problemas causados pela cheia nas ruas do Centro Histórico, serviço de desobstrução de galerias será realizado na próxima quarta (8)


06/04/2015 às 09:30

Para amenizar os impactos causados pela cheia, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) inicia na próxima quarta-feira uma ação preventiva em vias do Centro Histórico da cidade e começam pelas ruas Barão de São Domingos, Lourenço Braga e dos Barés.

Durante duas semanas as ruas receberão serviços de desobstrução de galerias, implantação de tampas de bueiros, regularização das caixas coletoras e confecção de meio fio e sarjeta.

Ao todo, mais de 30 caixas coletoras localizadas ao longo das ruas dos Barés e Barão de São Domingos - vias que costumam ficar tomadas pelas águas com a ocorrência de grandes cheias - receberão serviços de limpeza e regularização das paredes internas das caixas para dar melhor vazão às águas pluviais e, assim, evitar maiores transtornos para os comerciantes, moradores e trabalhadores daquela região.

Além da desobstrução e regularização dos bueiros, também receberão obras de meio fio e sarjeta para delimitar a via pública e interceptar o fluxo das águas pluviais oriundas da rua.

“Sabemos do problema recorrente de alagamentos na área do Centro Histórico. Com a subida do rio Negro, a demanda se torna muito mais agravante, pois não há espaço para escoamento das águas. Organizamos uma ação que pretende atenuar a situação naquela região, colocando gradis de proteção nos bueiros, as tampas necessárias e realizando obras de reparo estratégicas”, explicou o secretário da Seminf, Alexandre de Morais.

publicidade

Alerta

De acordo com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), o rio Negro pode alcançar a marca de 29,59 metros este ano. O anúncio do primeiro alerta de cheia foi no dia 31 de março, quando a cota do rio Negro atingia 26,77 metros. A maior cheia já registrada no Amazonas ocorreu em 2012, alcançando a marca de 29,78 metros. Na época, as ruas do Centro Histórico ficaram submersas e a água do rio invadiu comércios e casas, chegando a Avenida Floriano Peixoto.

Chuvas intensificam ações

Outras ações de infraestrutura estão sendo intensificadas pela Seminf para evitar maiores problemas à população em decorrência das fortes chuvas.

A construção de galerias com aduelas é uma delas. Estão programadas para o mês de abril a realização do serviço em ruas dos bairros Cidade Nova, Santa Inês e Lírio do Vale. Nas ruas Estrela do Mar, localizada no Conjunto Cidadão 9 e Alfredo Valois, no Conjunto Hiléia, Redenção, os serviços serão de contenção com rip-rap. Ambos os trabalhos têm a finalidade de melhorar o escoamento e evitar futuros alagamentos. Todos os serviços programados para os próximos dias serão realizados por meio de administração direta.

publicidade
publicidade
Goiabeira é arrancada por funcionários de obra da Seminf e deixa família com prejuízos
Asfalto cede e pneu de ônibus fica preso em buraco de rua no Aleixo
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.