Publicidade
Manaus
POLÍCIA

Acusado usou lucro de roubo a floricultura para 'ajudar' namorada, diz polícia

Crime ocorreu na manhã de quarta-feira (13) em estabelecimento no Parque das Laranjeiras. Segundo a polícia, homem enviou celulares e dinheiro para namorada em Coari, que foi presa por receptação 15/06/2018 às 14:02
Show mateus
Foto: Winnetou Almeida
Joana Queiroz Manaus (AM)

Acusado de roubar e matar os donos de uma floricultura, Mateus Muniz Ferreira, de 21 anos, usou parte do dinheiro levado do estabelecimento e três celulares roubados dos empresários para ajudar a própria namorada. Ele foi preso, apresentado na tarde desta sexta-feira (15) pela Polícia Civil e confessou o crime.

O crime aconteceu na manhã de quarta-feira (13), por volta de 10h, em uma floricultura situada na rua Barão do Rio Branco, conjunto Parque das Laranjeiras, bairro Flores.  Segundo a PC, o infrator era funcionário do casal e, no dia do crime, subtraiu R$ 700 em espécie e três aparelhos celulares das vítimas.

Segundo o delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), o homem é natural de Coari e trabalhava como funcionário do local há pouco tempo. À polícia, ele confessou o crime e contou detalhes do ocorrido. Conforme relatos, Kazuyasu Takano, de 68 anos, foi o primeiro a ser morto. Ele foi espancado até a morte enquanto a mulher, Maria Soliange Alves Vieira, de 48 anos, tomava banho. Em seguida, ela foi abordada e teria tentado fugir, mas acabou sendo assassinada.

Conforme a polícia, as duas vítimas foram espancadas, amarradas e mortas. Mateus foi identificado por meio das câmeras de segurança do local. Durante a apresentação, o acusado não quis falar com a imprensa.

Mateus levou R$ 700, e depositou R$ 300 para a namorada que mora em Coari, identificada como Roziane da Costa Amaral, de 22 anos. Ele, que é foragido da Justiça em Coari, ainda enviou os três celulares roubados para a companheira. Ela foi presa em flagrante pelo crime de receptação.

Ele ainda alegou que a filha de 7 meses estaria passando por necessidades e não poderia esperar o primeiro pagamento da floricultura, e por isso teria cometido o crime.

O criminoso foi autuado em flagrante por latrocínio e, inicialmente, deve ser encaminhado para Audiência de Custódia. 

Publicidade
Publicidade