Publicidade
Manaus
MORTE

Adolescente baleado por policial militar morre em hospital da Zona Leste

Jovem estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio. Ele foi alvejado por um policial militar quando, segundo a família, iria chamar um colega para jogar futebol 23/04/2018 às 08:30 - Atualizado em 24/04/2018 às 01:32
Show jo
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

O adolescente Emanuel Menezes Pantoja, 15, que havia sido baleado na testa durante uma ação da Polícia Militar, em Manaus, na última semana, faleceu nesse domingo (22). Emanuel estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste da capital.

Na última segunda-feira (16) o jovem foi alvejado por um policial militar da Força Tática quando, segundo a família, iria chamar um colega para jogar futebol em um terreno na rua Santa Helena, comunidade Nossa Senhora de Fátima, bairro Cidade de Deus, Zona Norte.

O corpo do adolescente foi velado na manhã desta segunda-feira (23), na mesma rua em que levou o tiro.

Investigação

O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai). De acordo com a delegada Elizabeth Silva de Paula, titular da Deaai, os policiais entregaram as armas usadas na ação, sendo uma submetralhadora, duas pistolas e um revolver calibre 38, que seria do adolescente alvejado.

Ainda de acordo com a delegada, um dos militares assumiu ter atirado contra a cabeça do adolescente dizendo que houve reação à ação policial. O nome do policial não foi revelado pela delegada.

A mãe de Emanuel, Gilmara da Silva Menezes, denunciou o caso ao Ministério Público do Estado (MPE-AM), que direcionou a investigação à Promotoria de Justiça Especializada no Controle Externo da Atividade Policial (Proceap).

A oitiva de Gilmara pela Proceap deve ocorrer nesta segunda-feira (23). A promotora também solicitou que o 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado, para que as providências tomadas pelo delegado titular nas investigações sejam informadas.

Publicidade
Publicidade