Publicidade
Manaus
TRÂNSITO

Adutora rompe e causa congestionamento nas avenidas Cosme Ferreira e das Torres

Trecho afetado fica no “encontrão” entre as duas vias de acesso às zonas Leste, Norte e Centro-Sul. “Fila” de veículos parados já chega ao Clube do Sesi 05/01/2018 às 08:29 - Atualizado em 05/01/2018 às 10:19
Show 2
Foto: Winnetou Almeida
acritica.com

O rompimento de uma adutora no sentido bairro/Centro da avenida Cosme Ferreira, no bairro Coroado, na Zona Leste de Manaus, causou um longo congestionamento no trânsito da própria “alameda” e também na avenida das Torres e adjacências desde o início da manhã desta sexta-feira (5), na capital amazonense. O trecho afetado fica situado no “encontrão” entre as duas vias de acesso às zonas Leste, Norte e Centro-Sul da cidade.

Desde as 6h de hoje o engarrafamento já se formava nas duas vias. Apenas uma faixa da avenida Cosme Ferreira ficou liberada para circulação e toda a pista permanecia encharcada. A “fila” de veículos parados já chegava ao Clube do Trabalhador do Sesi, no bairro Coroado 3. Já no trecho da avenida das Torres, boa parte da via também ficou congestionada no sentido Cidade Nova/Parque Dez/Coroado.

Segundo técnicos da concessionária Manaus Ambiental, uma adutora de 1000 milímetros se rompeu ainda durante a madrugada causando vazamento de água. Cerca de dez técnicos com auxílio de três caminhões iniciaram os trabalhos para conter o vazamento e retirar o barro do local. Segundo eles, a tubulação precisará ser trocada e as obras não têm previsão para serem encerradas.

Agentes de trânsito do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) trabalham nas duas avenidas para tentar dar fluxo à quantidade de veículos engarrafados. Segundo o órgão, os motoristas no sentido bairro/Centro estão sendo orientados a desviar para a avenida Beira Mar, no Coroado, convergir à direita na rua Cristo Rei e, então, acessar a avenida Rodrigo Otávio para retornar à rotatória do Coroado.

Nas últimas semanas, outras vias da cidade também se abriram devido a problemas na rede de distribuição de água da capital. No último 18 de dezembro uma cratera se formou na rua Pará devido a um rompimento na tubulação e afetou o trânsito naquela via e na av. Djalma Batista. Na sexta passada (29), foram duas tubulações rompidas, um na rua Maceió, bairro N. S. das Graças, e outra na rua Floriano Peixoto, no Centro.

Publicidade
Publicidade