Sábado, 24 de Agosto de 2019
ÓBITO

Advogado baleado em Manacapuru morre em hospital de Manaus

Marcelo Aguiar, de 45 anos, foi atingido com um tiro no tórax e passou por cirurgia. O quadro de saúde dele era considerado gravíssimo



14192778_1222888247773605_2145215854402344002_n.jpg Foto: Reprodução/internet
15/03/2018 às 15:03

O advogado Marcelo Aguiar Cunha, de 45 anos – baleado na noite de ontem (14) no município de Manacapuru, a 68 quilômetros em linha reta de Manaus, morreu na manhã desta quinta-feira (15) no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam). Um amigo dele de 32 anos, também baleado, segue internado.

De acordo com a Susam, Marcelo foi atingido com um disparo na região do tórax, passou por cirurgia no Hospital Regional Lázaro Reis, em Manacapuru, e depois foi encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital 28 de Agosto. Segundo a secretaria, o quadro de saúde dele era considerado gravíssimo. Hoje (15), o advogado não resistiu e veio a óbito.

De acordo com a Polícia Civil do Amazonas, Marcelo Aguiar e o amigo foram baleados por volta das 19h45 quando estavam conversando em frente à residência do advogado na rua Coronel Madeira, bairro Centro, em Manacapuru. As informações são do delegado Rodrigo Torres, titular do Distrito Interativo de Polícia (DIP) de Manacapuru.

De acordo com a autoridade policial, um homem até o momento não identificado abordou as vítimas e efetuou disparos de arma de fogo. Em seguida, empreendeu fuga do lugar. Segundo o delegado Rodrigo Torres, os tiros foram direcionados ao amigo do advogado, mas atingiu os dois. Conforme o delegado Rodrigo Torres, o amigo do advogado foi atingido no ombro e não corre risco.

Policiais civis de Manacapuru já iniciaram as investigações em torno do caso com objetivo de prender os autores do crime. Até a publicação desta matéria ninguém havia sido preso.

Homenagens

Na rede social Facebook, diversos amigos e familiares de Marcelo prestaram homenagens a ele. “Infelizmente meu amigo você foi mais uma vitima da violência, indignação e revolta são alguns dos termos que descrevem o meu sentimento sobre esse fato ocorrido”, disse Dibson Flores.

“Você sempre foi um amigo do bem, alegre, íntegro, responsável, com uma energia contagiante. Não sei como existe algum tipo de monstro, pois não acredito que seja um ser humano quem faz o que fez com você! Meu amigo Marcelo foi uma honra ter lhe conhecido e me tornado amigo. Obrigado por tudo”, finalizou Dibson.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.