Publicidade
Manaus
Acidente aéreo

Aeronaves da FAB decolam de Manaus para buscar corpos de vítimas da Chapecoense

Aviões farão o translado dos corpos dos jogadores do time catarinense Chapecoense e dirigentes do clube, que morreram em acidente aéreo na Colômbia. Corpos de jornalistas serão trazidos em voos fretados 02/12/2016 às 11:59 - Atualizado em 02/12/2016 às 13:02
Oswaldo Neto Manaus (AM)

Três aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram da capital em direção à Colômbia na manhã desta sexta-feira (2). Os aviões farão o translado para o Brasil dos corpos dos jogadores do time catarinense Chapecoense e dirigentes do clube, que morreram em acidente aéreo em Medellín nesta semana. 

A decolagem foi feita do aeroporto Ponta Pelada, localizado no bairro Crespo, Zona Sul de Manaus. As três aeronaves são de modelo C-130 Hércules, que têm capacidade para 20 toneladas de carga.

A primeira aeronave decolou da pista por volta das 10h55. A segunda seguiu para a Colômbia às 11h15 e a terceira realizou a decolagem às 11h30 desta sexta-feira. As três aeronaves estavam de prontidão na base aérea de Manaus para resgatar os corpos das vítimas.

Em cada avião estarão embarcados oito tripulantes. Segundo a Força Aérea, também está confirmada a presença de dois membros do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) que viajam a convite do Grupo de Investigação de Acidentes Aéreos (GRIAA) da Colômbia.

"Cada técnico participa da investigação como representante acreditado, profissional designado pelo Estado Brasileiro para acompanhar o processo sob responsabilidade das autoridades fiscais", informou a FAB. 

Pelo menos 52 vítimas vão ser transportadas nas três aeronaves da FAB, entre elas jogadores e dirigentes do time. O restante, em sua maioria jornalistas, devem ser trazidas em voos fretados, conforme o Major Brigadeiro do Ar, Waldeísio Campos.

Cronograma

Conforme cronograma repassado pela FAB, a previsão de viagem até Medellín é de quatro horas. O tempo mínimo para o embarque dos corpos é de duas horas. No retorno ao Brasil haverá uma escala em Manaus, onde deve ocorrer o desembaraço alfandegário. Por fim, as aeronaves vão decolar com destino final à cidade de Chapecó, cuja viagem prevista é de seis horas.

Publicidade
Publicidade