Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020
SANÇÃO

Agência Nacional de Saúde proíbe venda de 4 planos de saúde da Unimed Manaus

A sanção é resultado de diversas reclamações de clientes dos planos, principalmente em relação ao atraso para consultas. Segundo a Unimed, os planos afetados já não vinham sendo comercializados há mais de um ano



show_unimed-manaus_D6D6659B-95EC-4A45-9066-B8033C721BC6.jpg Foto: Arquivo/Ac
30/08/2019 às 19:32

A cooperativa de médicos Unimed Manaus está proibida temporariamente de comercializar quatro planos de saúde de obstetrícia. A sanção foi anunciada nesta sexta-feira (30), pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), e leva em conta diversas reclamações de consumidores do plano recebidas pela agência no segundo semestre do ano. Outros 50 planos de saúde também foram sancionados no país.

As proibições da ANS levam em conta os resultados do Programa de Monitoramento da Garantia do Atendimento, que identifica reclamações recebidas pela agência de saúde, principalmente relativas ao descumprimento dos prazos máximos para realização de consultas, exames e cirurgias, e possibilita sanções às operadoras de saúde do país.



A proibição de comercialização vale apenas para possíveis novos clientes, não afetando em nada a situação de quem já possui os planos da operadora. O objetivo é evitar que as operadoras vendam seus produtos a novos clientes antes de resolver os atuais problemas.

“As reclamações que são consideradas nesse monitoramento se referem ao descumprimento dos prazos máximos para realização de consultas, exames e cirurgias ou negativa de cobertura. É uma medida importante para proteger quem já está no plano, além de obrigar a operadora a qualificar a assistência prestada”, explicou Rogério Scarabel, diretor da agência.

Ainda segundo Scarabel, juntos, os 51 planos afetados neste ciclo atendem 278,6 mil beneficiários, que terão mantida a garantia à assistência regular

A Unimed Manaus possui agora um período de três meses para melhorar o serviço prestado e conseguir uma redução do número de reclamações, para poder ter a comercialização liberada.

Para Unimed, medidas não afetam funcionamento

Em nota, a Unimed Manaus informou que apenas quatro planos foram afetados pela sanção, todos de obstetrícia , e que, apesar de os quatro planos suspensos pela ANS contarem na carteira de planos da cooperativa, estes não vinham sendo comercializados há mais de um ano. "Três deles eram planos individuais sem obstetrícia, especialidade já incluída em todos os planos comercializados. Em relação ao quarto plano, de abrangência nacional, a Unimed esclarece que desde o ano passado parou de comercializar este plano", disse a nota.

Ainda segundo a nota, nenhum dos produtos ativos que estão sendo comercializados, sofreu qualquer tipo de restrição por parte a ANS. "Ao contrário, na referida portaria, a Unimed Manaus teve dois outros planos liberados para comercialização, os de registro 410769991 e 458457081", explicou.

A nota da Unimed encerrou reinterando o compromisso da cooperativa médica com os clientes e informando que continua com seus projetos de expansão e reativamento de unidades na capital manauara. 

News pedro01 9f97d6e2 e058 4e63 8ce7 e934cf255a3d
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.