Publicidade
Manaus
Manaus

Agiota é morto a tiros em Manaus ao fazer cobrança de dívida

Vítima e um funcionário foram ao bairro São José 2 cobrar uma dívida, quando foram surpreendidos por dois homens em uma moto. Apenas o agiota foi alvejado 22/10/2015 às 12:42
Show 1
Adalberto Gomes de Almeida, 36, chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital
Édria Caroline Manaus

O agiota Adalberto Gomes de Almeida, de 36 anos, foi morto a tiros em Manaus na rua 13 do bairro São José 2, Zona Leste, onde foi fazer uma cobrança de dívida. Ele estava acompanhado de um funcionário dele, que sobreviveu.

Para a polícia, familiares informaram que Adalberto trabalhava como agiota e que teria ido pegar no local uma quantia em dinheiro, de valor não informado. O funcionário de Adalberto foi identificado apenas como “Giliard”.

Ainda segundo informações da polícia, dois homens em uma motocicleta se aproximaram de Adalberto e de “Giliard”, e o que estava garupa efetuou três disparos nas costas da vítima. “Giliard” não foi atingido e será chamado à delegacia para prestar esclarecimentos.

Maria das Graças Sousa, 39, amiga da vítima, não deu detalhes sobre o caso, mas disse que Adalberto chegou a ser socorrido por outro amigo e levado ao Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade hospitalar.

O caso foi registrado na Polícia Civil e será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Publicidade
Publicidade