Publicidade
Manaus
ELEIÇÕES

‘Agora é que a luta vai começar’, diz Amazonino Mendes para Wilson Lima

Candidato à reeleição no governo do AM, Amazonino Mendes aproveitou ainda para declarar apoio a Jair Bolsonaro no 2° turno da disputa pela Presidência 07/10/2018 às 20:44 - Atualizado em 07/10/2018 às 20:45
Show amazonino mendes a3ed43d8 0d94 4ff8 b769 e8fa8c8a5480
Foto: Junio Matos
Larissa Cavalcante Manaus (AM)

Em entrevista coletiva, o candidato da coligação “Eu Voto no Amazonas”, Amazonino Mendes (PDT) classificou o resultado das urnas como empate técnico e declarou que a “agora é que a luta vai começar”.

“A eleição mostra a alma do povo do brasileiro. Surpreendeu muita gente. A mim, confesso, que não. Agora temos o dever e a obrigação para irmos para o campo das ideias, das propostas, concreto e não da fala vazia. Fazemos coisas verdadeiras e não expectativas”, afirmou Amazonino em referência a Wilson Lima (PSC) com quem disputa o segundo turno das eleições no dia 28 deste mês.

Amazonino afirmou que não vai procurar o apoio político dos outros cinco candidatos que participaram da disputa pelo comando do Estado. “Não por orgulho. Quem me elege é o povo”, disse o governador que disputa o quinto mandato.

Amazonino afirmou que neste segundo turno não irá fugir dos confrontos em debates e entrevistas.

Questionado sobre o cenário nacional, Amazonino declarou apoio ao candidato do PSL a presidência de república Jair Bolsonaro que disputa o segundo turno das eleições com Fernando Haddad (PT). “Na minha avaliação o Bolsonaro será o benfeitor da Amazônia e do Amazonas”.

Ao contrário do que se viu pela manhã de domingo, quando Amazonino votou na sede da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), sem a presença de aliados, na coletiva seus apoiadores estacionaram ao seu lado, começando pela candidata a vice na chapa, Rebecca Garcia (PP), e os candidatos a deputado Roberto Cidade e Saulo Viana, seguido por seus principais cabos eleitores - ex-secretário de saúde, Francisco Deodato, e secretário da Seduc Lourenço Braga.

A coligação reúne em seu arco de aliança o PRP, Avante, PP, PV, PR, PPS, PTB, PHS, PSL, PPL e Solidariedade.

Publicidade
Publicidade