Publicidade
Manaus
NO 10º DIP

Agressor de repórteres da TV A Crítica se apresenta na delegacia e presta depoimento

Delegado Danilo Bacarin afirmou que Antoniel Paes de Melo, 25, soube que era procurado pela polícia e resolveu se apresentar. Antoniel desferiu socos contra repórteres e quebrou uma câmera durante a cobertura de um acidente 15/02/2018 às 17:57 - Atualizado em 15/02/2018 às 20:47
Show whatsapp image 2018 02 15 at 17.10.21
Antoniel estava acompanhado da advogada no 10º DIP. Foto: Gilson Mello
Fábio Oliveira Manaus (AM)

Antoniel Paes de Melo, 25, que agrediu um repórter e quebrou a câmera de um cinegrafista da TV A Crítica, se apresentou, na tarde desta quinta-feira (15), no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e prestou depoimento sobre a agressão e o dano causado no dia da ocorrência.

De acordo com o delegado Danilo Bacarin, titular do 10º DIP, Antoniel ficou sabendo que era procurado pela Polícia Civil e resolveu se apresentar por livre e espontânea vontade. Bacarin informa que Antoniel foi indiciado por dano material qualificado e vias de fato (agressão de menor potencial ofensivo) e deve responder a um inquérito policial em liberdade. Ele é natural de Parintins e não possui antecedentes criminais.

Agressão

O repórter da TV A Crítica Mário César Filho, 29, e o cinegrafista Antônio Domingos, 59, foram agredidos na manhã dessa quarta-feira (14), em Manaus, por Antoniel, enquanto produziam uma reportagem na rua Seis, do bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste de Manaus.  

De acordo com o jornalista Mário César, o agressor destruiu a câmera filmadora da equipe usando um pedaço de madeira perna-manca, discutiu e ainda atingiu com socos os repórteres durante a cobertura de um acidente e briga de trânsito. 

Declaração 

Em depoimento, Antoniel Paes de Melo, 25, confessou ter quebrado a câmera do cinegrafista Antônio Domingos, mas negou ter desferido um soco no rosto do repórter Mário César Filho, segundo informou o delegado Danilo Bacarin, titular do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

De acordo com o delegado, Antoniel admitiu ter desferido golpes na câmera com um pedaço de madeira, porém justificou o ato agressivo, após pensar que o cinegrafista Antônio Domingos iria agredi-lo com o tripé da máquina.

“Ele disse que ficou bravo ao ver o repórter vindo e filmando ele naquele momento, mas diz que empurrou o ‘câmera’ e, na discussão, viu o cara (cinegrafista) tirando o tripé da máquina e nesse momento achou que iria bater nele”, explicou Bacarin.

Ainda segundo o delegado, após achar que seria agredido, Antoniel afirmou ter se armado com um pedaço de madeira e quebrado a câmera. Além de confirmar o dano material, ele também confirmou a posse das munições encontradas em sua residência.

“Ele realmente confessa também o porte de munição, mas alega que encontrou na rua, levou para casa e guardou em cima da geladeira”, complementou o delegado, informando que Antoniel foi indiciado por dano material qualificado e vias de fato (agressões leves).

O homem de 25 anos compareceu no 10º DIP, no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste, na companhia de uma advogada, que apenas disse a equipe de reportagem de A Crítica que o caso seria resolvido na justiça. 

Publicidade
Publicidade