Quarta-feira, 03 de Junho de 2020
BEM PRECIOSO

Água de qualidade: recurso passa por um longo caminho antes de chegar às torneiras

Série de procedimentos e análises são realizadas desde a captação, passando pelo tratamento até a distribuição. Conheça o caminho percorrido pela água tratada em Manaus até a sua casa



AGUA_6B684045-9DF8-45C0-829E-C3BAA185DEC7.jpg Foto: Euzivaldo Queiroz
27/03/2020 às 10:51

Para que a água chegue totalmente limpa e própria para o consumo até a casa de milhares de manauaras, uma série de procedimentos e análises são realizadas desde a sua captação, passando pelo tratamento até a distribuição. Um minucioso trabalho de qualidade é realizado por uma equipe especializada da Águas de Manaus, que analisa, de hora em hora, o recurso captado pelas Estações de Tratamento de Água (ETAs) antes de ser distribuído à população, seguindo as exigências do Ministério da Saúde.

Além do cuidado durante o processo de tratamento, os profissionais da Concessionária também monitoram os padrões da água tratada por meio da coleta do líquido. A análise é feita diariamente, em vários pontos espalhados pela capital, como escolas, hospitais, residências e ruas, para atestar quesitos como cor, turbidez, níveis de cloro e PH do recurso hídrico.



Nos últimos cinco anos, nenhuma das análises realizadas apontou presença de substância tóxica ou qualquer outro elemento que comprometesse a saúde da população na água tratada pela concessionária. Caso seja encontrado algum tipo de alteração no momento das análises, que ateste que a água não está nos padrões de qualidade, a empresa costuma agir rapidamente para encontrar uma solução que não afete a população.

“Se a gente perceber alguma alteração na qualidade, de imediato, acionamos uma equipe do Centro de Controle Operacional, que geralmente vai até o local e realiza descargas de rede (descarte da água) na região. A equipe de laboratório também acompanha esse processo até que a situação seja normalizada”, apontou o Coordenador de Controle de Qualidade e Tratamento de Água e Esgoto da Águas de Manaus, Eduardo Kale.

Para que a água esteja completamente tratada e apta para consumo, é necessário analisar a cor, transparência, pH (nível de acidez), além da presença de bactérias, metais ou qualquer outro produto que possam comprometer a qualidade da água. Os critérios atendem as exigências estabelecidas pelo Ministério da Saúde, na Portaria 2914/2011 e na portaria de consolidação n°5 de 28 de setembro de 2017.


Foto: Euzivaldo Queiroz

Como é feito o tratamento

No processo de tratamento da água são utilizadas, mensalmente, cerca de 900 toneladas de coagulante; 400 toneladas de cal; 70 toneladas de cloro; 70 toneladas de flúor e 2,5 toneladas de polímeros. No Complexo de Produção da Ponta do Ismael, na Zona Oeste, estão as Estações de Tratamento de Água (ETA) 1 e 2, responsáveis por abastecer 70% da cidade.

Além das duas estações de tratamento na Zona Oeste, há, ainda, a ETA Ponta das Lajes, que produz água para o Programa Águas para Manaus (Proama) e abastece a Zona Leste da capital, e a ETA Mauazinho, localizada no bairro. A concessionária ainda possui 44 Centros de Produção de Água Subterrânea (CPAs) em operação. Nestes locais, são realizados os processos de decantação, captação, adução, tratamento e distribuição de água.

Em números

Ao menos 740 milhões de litros de água são coletados, tratados e distribuídos pela Águas de Manaus todos os dias na capital. Ao longo de um ano foram realizadas mais de 240 mil análises de água nas estações de tratamento, Reservatórios, CPAs e redes de distribuição.

Saiba mais

As análises são realizadas a partir de amostras coletadas desde a produção nas ETAs e em 561 pontos de distribuição. Nos quatro complexos de produção que a empresa possui na cidade, mais de 630 milhões de litros de água são coletados e tratados por dia. Em 2019, foram distribuídos 741 milhões de litros de água por dia na cidade e realizadas mais de 240 mil análises de água nas ETAs, Reservatórios, CPAs e redes de distribuição ao longo do ano.

Itens analisados para assegurar a qualidade

6Um dos itens de análise é o nível de cloro da água. Como agente bactericida, ele é adicionado durante o tratamento, com o objetivo de eliminar bactérias e outros micro-organismos que podem estar presentes na água. O produto entregue ao consumidor deve conter, de acordo com o Ministério da Saúde, uma concentração mínima de 0,2 mg/l (miligramas por litro) de cloro residual.

A turbidez, também analisada, consiste na medição da resistência da água à passagem de luz e é provocada pela presença de partículas flutuando na água. O item é um parâmetro de aspecto estético de aceitação ou rejeição do produto, e o valor máximo permitido de turbidez na água distribuída é de 5,0 NTU.

Outro item é a cor, dado que indica a presença de substâncias dissolvidas na água. Assim como a turbidez, a cor é um parâmetro de aspecto estético de aceitação ou rejeição do produto. De acordo com a portaria, o valor máximo permissível de cor na água distribuída é de 15,0 U.C.

Já o pH é uma medida que determina se a água é ácida ou alcalina. É um parâmetro que deve ser acompanhado para melhorar os processos de tratamento e preservar as tubulações contra corrosões ou entupimentos. Esse fator não traz riscos sanitários e a faixa recomendada de pH na água distribuída é de 6,0 a 9,5.

Os níveis de flúor adicionados à água também integram o processo de análises. O teor de flúor na água é definido de acordo com o clima e a temperatura de cada região, pois isso afeta o consumo médio diário de água por pessoa.

A empresa ainda analisa exames que atestam a presença de bactérias e coliformes na água. Estas análises são feitas diariamente no laboratório da concessionária, na Ponta do Ismael e em laboratórios externos.

Vários itens são analisados em laboratório

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.