Publicidade
Manaus
VEREADORES

‘Ainda é pouco pra gente’, diz vereador sobre R$ 18 mil de verba parlamentar na CMM

Vreadores defendem a legalidade do aluguel de veículos com a verba oriunda da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap) 22/05/2018 às 15:15 - Atualizado em 22/05/2018 às 16:11
Show show 1
Estacionamento da CMM reservado aos vereadores é repleto, em sua maioria, de picapes cabine dupla e Corolla Toyota (Foto: Jair Araújo)
Larissa Cavalcante Manaus

Vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) defenderam ontem a legalidade do aluguel de veículos com a verba oriunda da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap). Cada parlamentar dispõe de R$ 18 mil mensal do cotão, podendo ser utilizado saldos (sobras), para custeio de gastos com combustível, aluguel, divulgação do mandato, telefone entre outras despesas.

No domingo, reportagem de A CRÍTICA mostrou que membros da casa legislativa alugam carrões com dinheiro público para uso pessoal com diárias que variam de R$ 283 a R$ 500 e valores mensais de até R$ 9 mil. Os veículos em sua maioria são picapes com cabine dupla e carros executivos bancados com o cotão.

Ontem, o vereador  Sassá da Construção Civil (PT) subiu à tribuna e se manifestou  sobre o assunto. De acordo com o parlamentar, o veículo Corolla Toyota de cor prata, de placa PHM-8607 usado por ele não é alugado com o cotão, sendo custeado com o salário de vereador.

“Estou pagando R$ 2 mil por mês e o carro ainda não está no meu nome porque ainda não terminei de pagar. Todos nós aqui temos condições para comprar um carro. Reitero que não fico gastando dinheiro público. A lei diz que podemos alugar carro para realizar o trabalho do a dia a dia. Estamos fazendo aquilo que a lei pede. A Ceap pode ser utilizada para aluguel e o vereador pode alugar o carro que quiser”, ponderou.

Segundo o vereador, três veículos, modelo Gol, são alugados pelo seu gabinete com a verba da Ceap. Sassá afirmou que o valor destinado para aluguel ainda é pouco por conta do volume de atividades parlamentares. 

“Ainda é pouco pra gente. A cidade tem muitas demandas. Se a Câmara comprasse três veículos para uso do gabinete, seria mais barato. No entanto, existe uma legislação estabelecida e essa questão não cabe ao vereador”, disse o parlamentar.

Questionado, o vereador  Joelson Silva (PSDB) afirmou que o montante mensal de R$ 2,9 mil da Ceap é utilizado para a locação de um veículo Gol que fica a disposição do gabinete. “Alugo o Corolla e pago com meu dinheiro. Se o vereador está cumprindo e obedecendo a legalidade, então não têm o que temer porque está usando a cota para o desenvolvimento de suas atividades parlamentares”, explicou.

Consultado pela reportagem, Júnior Resgate (PDT) justificou que prefere destinar grande parte da verba da Ceap para divulgação do mandato. “Uso um veículo próprio e a verba é mais para impressão gráfica, gasolina e consultoria jurídica”, disse.

Outro parlamentar que concentra a verba do Cotão para divulgação é Plínio Valério (PSDB) que reiterou que a prática de alugar veículos é comum. “É natural você ter um carro alugado. Já usei e usaria sem nenhum constrangimento. A prática é legal e não é imoral”, avaliou o parlamentar.

Saiba mais

Dos 41 vereadores, apenas nove não destinaram verba da Ceap para aluguel de veículos nos primeiros quatro meses do ano. Nessa lista consta os parlamentares Claudio Proença, Dallas Filho, Felipe Souza, Gilvandro Mota, Júnior Resgate, Plínio Valério, Professor Samuel, Wallace Oliveira e Wilker Barreto.

Publicidade
Publicidade