Publicidade
Manaus
Manaus

Ainda tem opções de voos e barcos que partem hoje de Manaus com destino à Parintins

Quem decidiu partir para a ilha de última hora precisa correr para garantir uma das quase 3 mil vagas em barcos e lanchas que partem hoje com destino a Parintins. Mas somente quem madrugar para pegar uma das duas lanchas rápidas (voadeiras ou “a jato”) que partem da Manaus Moderna por volta de 6h chegará a Parintins a tempo de assistir a segunda noite de apresentações dos bumbás 26/06/2015 às 21:18
Show 1
Neste sábado parte o último barco com destino a Parintins que deve chegar na ilha a tempo da última noite de apresentação dos bumbás.
Isabelle Valois ---

Para quem quer curtir a 50ª edição do Festival Folclórico de Parintins e pensa que não dá mais tempo, uma boa notícia: ainda há voos, barcos e lanchas partindo de Manaus com destino à Ilha Tupinambarana neste sábado, todos com vagas disponíveis e, em alguns casos, preços mais acessíveis do que os valores de antes do início do festival.

Quem decidiu partir para a ilha de última hora precisa correr para garantir uma das quase 3 mil vagas em barcos e lanchas que partem hoje com destino a Parintins. Mas somente quem madrugar para pegar uma das duas lanchas rápidas (voadeiras ou “a jato”) que partem da Manaus Moderna por volta de 6h chegará a Parintins a tempo de assistir a segunda noite de apresentações dos bumbás.

O preço da passagem de lancha baixou de R$ 260 para R$ 230 e o tempo estimado de viagem é de 10 horas.

Para quem perder as lanchas, a última oportunidade de chegar à ilha parintinense a tempo de assistir ao último dia do festival, na noite de amanhã, é o barco São Bartolomeu, que parte da Manaus Moderna por volta das 11h. As passagens estão 20% mais baratas do que nos dias anteriores: saem por R$ 80.

Voos

Quem desejar aproveitar melhor o tempo na ilha e estiver disposto a gastar um pouco mais para curtir a segunda noite do Festival de Parintins terá duas opções de voos para hoje, algumas com preços mais baixos do que os que estavam sendo comercializados na semana passada.

Os valores variam entre R$ 320 e R$ 440 para os vôos que partem às 10h e 16h, ambos operados pela Gol Linhas Aéreas por meio da empresa Tucunaré Turismo.

Jeitinho caboclo

Ontem, “retardatários” que perderam as duas últimas lanchas que chegariam a Parintins antes da abertura do festival deram um “jeitinho” de não perder a viagem -  nem a festa. Eles convenceram os donos de dois barcos que fazem linha para Santarém, no Pará, a “desviar” o caminho e fazer uma parada não programada em Parintins para deixar dois grupos de 40 pessoas na ilha.

A “manobra” foi lucrativa para todos: dos 400 passageiros que viajavam nos barcos Serra da Escama 2 e o Golfinho do Mar 2, 10% iam para o festival. A passagem para o destino final era de R$ 130, mas ficou em Parintins pagou só R$ 100.

Entre eles estava o trio de amigos formado pelos aposentados Robervaldo Antônio de Souza, 55, Eneas Cardoso Neves, 50, e Ferreira Moreira, 50, que perderam o barco que partiu na quinta-feira por conta de um aniversário. “Para nós o importante é estar em Parintins. Há mais de 20 anos não perdemos o festival”, disse Eneas, torcedor do Caprichoso.


Ontem o dia foi de correria no porto para tentar garantir uma vaga nos barcos


Todo sacrifício vale a pena para brincar de boi-bumbá

O funcionário público Gilson Teixeira, 32, e mais cinco pessoas da família dele saíram Boa Vista na madrugada de ontem com destino ao Festival de Parintins.  Por conta de um atraso no voo e do trânsito que encontraram no caminho entre o Aeroporto Eduardo Gomes, na Zona Oeste, e o Porto de Manaus, na Zona Sul, eles perderam a lancha que partiu às 6h de ontem com destino à Ilha Tupinambarana, a última que chegaria antes da abertura do festival.

Mas nenhum desses contratempos desanimou a família de Gilson, que começou ali uma “saga” em busca de outro barco que fizesse parada em Parintins e tivesse vaga para todos da família. 

Não perdemos tempo e fomos procurar um barco. Mesmo perdendo o início da primeira noite do festival, vamos chegar pela madrugada, e ainda vamos ter o sábado e o domingo para tentar entrar no bumbódromo”, disse.

Otimista e ansioso, ele apontou logo o “lado positivo” do contratempo: terão mais tempo para descansar e recarregar as energias para curtir a festa na ilha.

“Vamos ter 16h horas para descansar com esta viagem, ainda mais que a minha família estava adiantando trabalho em Boa Vista para curtir o festival, então todo sacrifício é válido para participar desta festa, que se tornou nossa maior tradição”.

O funcionário público garantiu que “outro lado bom” de ter perdido a viagem de lancha foi a economia de R$ 150 com as passagens de barco, que estão mais em conta do que as de lancha.

“Como praticamente já passou a primeira noite da festa, os valores de passagens são mais baratos do que estavam na semana, assim vamos poder trazer mais lembranças da ilha encantada”, contou.

Em números

30 mil pessoas  é número estipulado de brincantes que desde a última quarta-feira saíram de Manaus de barco e lanchas com destino ao Festival de Parintins 2015. Ao todo foram mais de 50 barcos que fizeram o translado.


Publicidade
Publicidade