Publicidade
Manaus
Luta contra a paralisia cerebral

Família de Giselly Silva, de 4 anos, pede ajuda para tratamento em São Paulo

Menina tem uma consulta de avaliação marcada para verificar as possibilidade de realizar uma rizotomia (processo para retirar a dor) 21/09/2016 às 23:19 - Atualizado em 22/09/2016 às 09:04
Show ndfkd
Esta será a terceira tentativa da família para que a criança passe pela avaliação.Foto: Divulgação
Isabelle Valois Manaus (AM)

Familiares da pequena Giselly Silva de Andrade, que há 4 anos luta com as sequelas da paralisia cerebral, pedem ajuda para conseguir embarcar no próximo dia 17 de outubro para São Paulo (SP), onde a menina tem uma consulta de avaliação marcada para verificar as possibilidade de realizar uma rizotomia (processo para retirar a dor).

Conforme a mãe de Giselly, a dona de casa Diane Queiroz da Silva, 33, esta será a terceira tentativa da família para que a criança passe pela avaliação. Diane informou que a família já conseguiu a hospedagem em SP, mas falta o principal que são as passagens aéreas e uma possível quantia de R$ 1 mil para que ela e a filha possa se alimentar nesse período que estarão participando do processo de avaliação médica.

“Tanto a avaliação como também a rizotomia não são realizado pelo SUS (Serviço Único de Saúde), por isso estamos buscando o particular para realizar a avaliação que só é feita em São Paulo. Se for possível Giselly realizar a rizotomia, vamos buscar por meios judiciais os procedimentos”, disse Diane que ainda afirmou que este procedimento irá ajudar a filha a conseguir andar.

Na outra vez, a família conseguiu arrecadar R$ 12 mil para realizar um tratamento específico para Giselly, agora busca ajuda para dar continuidade. Quem puder ajudar, pode entrar em contato com Diane por meio do (92) 991048483.

Serviço: (Para doações)
Conta 
Bradesco
C/C 
Agência :3733-8
Conta:0032592-9
Cpf : 031 825 462-01
Giselly Silva De Andrade

Conta 
Caixa econômica 
 Conta poupança 
Agência : 3898
Op: 013
Conta: 00014526-6
cpf :521 532 902-87
Diane Queiroz da Silva

Acompanhe o caso de Giselly pelo https://m.facebook.com/PrincesaGiselly/
 

Publicidade
Publicidade